Divulgação
Divulgação

Clássico de inauguração da Fonte Nova é adiado até abril

O estádio de Salvador será aberto oficialmente no dia 7 de abril

AE, Agência Estado

28 de fevereiro de 2013 | 16h01

SALVADOR - O governo da Bahia anunciou nesta quinta-feira que a inauguração da Arena Fonte Nova, em Salvador, estádio da Copa do Mundo de 2014, será agora no dia 7 de abril. A festa, num clássico regional entre Bahia e Vitória, estava anteriormente agendada para uma semana antes, dia 31 de março.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira, na própria Arena, por representantes do governo do Estado, da Arena Fonte Nova e da Federação Baiana de Futebol (FBF). Mais cedo havia sido divulgado que a entrega das obras, que estava marcada para acontecer nesta quinta, foi adiada para o próximo dia 8 de março, por conta de atrasos.

Apesar dos problemas, o governo baiano fez questão de destacar que este é o primeiro estádio construído para a Copa a ser inaugurado. Mineirão e Castelão, que já estão abertos, foram reformados para o Mundial. Os três também vão receber jogos da Copa das Confederações, em junho próximo.

"A Arena Fonte Nova é o primeiro estádio que foi construído a ser inaugurado. Isso representa o profissionalismo do consórcio e emprenho do governo do Estado em cumprir o cronograma da Fifa", afirmou o secretário estadual de comunicação, Robinson Almeida.

De acordo com o governador Jaques Wagner, o consórcio Arena Fonte Nova, formado pelas construtoras OAS e Odebrecht, solicitou o novo prazo de entrega para terminar, por exemplo, as obras que cuidam do acesso dos torcedores ao estádio. O governador alegou ter atendido ao pedido para evitar a repetição do que houve com o Mineirão e o Castelão, reinaugurados ainda com pendências a serem resolvidas. Ele ainda citou a Arena Grêmio, também inaugurada recentemente, mas que não será um dos palcos do Mundial de 2014.

"Só assino que estou recebendo (a entrega do estádio) quando estiver tudo pronto. O Mineirão, o estádio do Rio Grande do Sul (do Grêmio) e de Fortaleza (Castelão) tiveram problema. Então (para evitar que aconteça isso na Arena Fonte Nova), só coloco a minha assinatura (recebendo o estádio) quando eu puder dizer que a bola pode rolar", afirmou Wagner, em entrevista para a TV Record nesta quinta-feira.

Essa não é a primeira vez que a data de entrega das obras da Arena Fonte Nova acaba sendo adiada. Inicialmente, o contrato de Parceria Público Privado (PPP) previa a entrega para 31 de dezembro do ano passado, mas este prazo foi prorrogado após acordo firmado entre o governo e o consórcio.

Com as entregas dos estádios de Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza, ficam faltando três arenas terem suas obras concluídas para a Copa das Confederações: Brasília, Recife e Rio. O Maracanã deve ser o último a ser inaugurado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014Fonte Nova

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.