Clássico é suspenso por agressão ao técnico do Sevilla

Terminou mal o clássico espanhol entre Betis e Sevilla pela Copa do Rei. Ou melhor, nem terminou. O jogo de volta pelas quartas-de-final da competição foi suspenso aos 14 minutos do segundo tempo, quando o técnico do Sevilla, Juande Ramos, foi atingido por um garrafa lançada pela torcida do Bétis. Sua equipe vencia por 1 a 0, gol do atacante Kanouté.Ao ser atingido na cabeça, Ramos desmaiou e teve de deixar o gramado carregado na maca. Os jogadores do Sevilla recusaram-se a permanecer no campo e desceram para o vestiário. Minutos depois, já no centro médico do Estádio Manuel Ruiz de Lopera, o treinador recuperou a consciência. No entanto, alegando falta de segurança, o árbitro Undiano Mallenco suspendeu a partida.O clássico foi cercado de rivalidade e provocações nas duas últimas semanas. O presidente do Betis, Manuel Ruiz de Lopera, ameaçou proibir a entrada no estádio do mandatário do Sevilla, José María Del Nido. Isso porque, no jogo entre as duas equipes disputado no último dia 10, pelo Campeonato Espanhol, Del Nildo teria chamado Javier Páez, conselheiro do Betis e sobrinho de Lopera, de homossexual. No entanto, os dois presidentes fizeram as pazes e estavam sentados lado a lado no clássico desta quarta.A confusão, porém, não se restringiu à agressão ao técnico do Sevilla. Cerca de 300 torcedores da equipe, revoltados com a não distribuição de ingressos para eles, depredaram as ruas próximas ao estádio. Não há informações sobre detidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.