Clássico histórico de Flamengo e Botafogo completa 70 anos

'Jogo do Senta', como ficou conhecida partida polêmica disputada em 10 de setembro de 1944, vira livro nas mãos de jornalista

Sílvio Barsetti, O Estado de S. Paulo

08 Setembro 2014 | 19h26

Com inúmeras câmeras espalhas pelos estádios, recursos tecnológicos de ponta e o apoio de árbitros assistentes, não há como imaginar que um clássico atual entre Flamengo e Botafogo rendesse tanta polêmica como no jogo disputado pelos dois rivais cariocas há 70 anos, exatamente em 10 de setembro de 1944. No campo do Alvinegro, em General Severiano, o time da casa, ao marcar o quinto gol, se deparou com um atitude inesperada dos adversários. Os flamenguistas se sentaram no gramado e impediram a sequência da partida.

Os detalhes desse confronto, com ampla pesquisa que envolveu depoimentos de torcedores presentes ao estádio e consultas a arquivos de jornais, resultaram no Jogo do Senta, livro de Paulo Cezar Guimarães (Pébola Casa Editorial) lançado nesta segunda-feira, à partir das 19 horas, no salão nobre do Botafogo.

Jornalista e botafoguense, PC Guimarães quis mostrar "a verdadeira origem do chororô" do clássico. Muitos atribuem essa atitude lamuriosa ao Botafogo, a partir da derrota para o Flamengo na disputa da Taça Guanabara de 2008, quando dirigentes, atletas e torcedores do clube foram flagrados 'chorando' por causa do revés.

Isso motivou PC a se debruçar em pesquisas para 'provar' que esse 'chororô' teria começado na verdade com o Rubro-Negro há sete décadas. Em General Severiano, os jogadores do Flamengo, cumprindo ordem dos dirigentes, protestavam contra o que consideravam um erro grave da arbitragem. Para eles, a bola chutada por Geninho bateu na trave e não entrou. Até o protagonista da controvérsia, campeão carioca pelo Botafogo em 1948, disse que não tinha condições de afirmar se foi ou não gol.

Mas o tento foi validado e o Flamengo acabou goleado por 5 a 2, na partida válida pelo Campeonato Carioca. "Vou logo avisando: sem choro, por favor! Este livro não é obra de ficção, e, muito menos, é sobre o Flamengo. É, sim, sobre uma vitória histórica do Botafogo contra um dos seus principais adversários em âmbito regional e sobre um fato marcante na história do futebol brasileiro", avisa PC, na apresentação.

Sobre a validade ou não do tal gol, não há nenhuma conclusão. O autor reuniu depoimentos que atestam as duas versões possíveis.

Mais conteúdo sobre:
Flamengo Botafogo Jogo do Senta

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.