Clássico mineiro marcado para esta 4ª

O Atlético-MG obteve na tarde desta terça-feira decisão favorável do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da CBF e conseguiu adiantar, do sábado para esta quarta-feira, a segunda partida com o Cruzeiro pelas semifinais da Copa Sul-Minas. O clube havia entrado, segunda-feira, com um pedido de mandado de garantia para que o jogo, inicialmente marcado para quarta e depois adiado para o fim de semana, a pedido do Cruzeiro, voltasse à data original. Quando requereu o adiamento, o Cruzeiro pensava nos três importantes desfalques que teria nesta quarta - o goleiro Bosco, o zagueiro Cris e o meia Ricardinho, que estão com a seleção brasileira, no México. Também havia pesado na decisão da CBF o interesse de uma emissora de TV, que transmite tanto a Copa Sul-Minas quanto o amistoso da seleção, ambos na noite de quarta-feira. Para os atleticanos, nenhum dos dois motivos justificou a alteração de datas. "Consideramos a sentença do STJD como uma prova de que há seriedade no futebol", disse um assessor da diretoria atleticana. Apesar disso, para os dirigentes do Cruzeiro, pelo menos até o início da noite de hoje, o time não deve enfrentar o Atlético nesta quarta, mas sim a URT, em Patos de Minas, em partida adiantada da sétima rodada do Campeonato Mineiro. "Não recebemos notificação nenhuma da CBF e, por enquanto, nossa programação é para jogar com a URT e, no sábado, decidir a vaga na final da Sul-Minas com o Atlético", disse o presidente do Cruzeiro, o deputado Zezé Perrella. De acordo com ele, a preocupação do Atlético não tem outra justificativa, a não ser a de "enfrentar os reservas do Cruzeiro", achando que assim as coisas ficarão mais fáceis. "Se eles fossem jogar quinta e depois no sábado e quisessem evitar o cansaço dos jogadores, eu entenderia, mas não é este o caso", acrescentou Perrella. Indefinição - Por causa da indefinição provocada pelo mandado de garantia obtido pelo Atlético, o técnico do Cruzeiro, Luiz Felipe Scolari, treinou duas formações diferentes, na Toca da Raposa. Uma para enfrentar a URT, com três atacantes, e outra para eventualmente pegar o arquirrival, no Mineirão, com um esquema mais cauteloso. No Atlético, Abel Braga trabalhou com o grupo como se a próxima partida fosse em pouco mais de 24h, e não sábado. Braga terá os reforços de Lincoln, de contrato novo, e Marques e Guilherme, poupados no empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, no fim de semana, pelo Campeonato Mineiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.