Clássico paulista destaca defesa x ataque

Santos e Palmeiras entram em campo neste domingo, às 17 horas, no Morumbi, para o primeiro clássico do Campeonato Paulista, em situações bastante distintas. O primeiro, atual vice-campeão brasileiro e da Copa Libertadores da América, joga como favorito e conta com a presença badalada de seus astros, admirados pela habilidade técnica. O segundo, que acabou de se livrar da Segunda Divisão, aceita a posição de zebra e confia na "pegada" para sair de campo vitorioso.O confronto tem outras peculiaridades. Será o encontro do melhor ataque, - o do Palmeiras (7 gols) - contra a melhor defesa - a do Santos (1 gol sofrido). O confronto de um time acostumado a decisões - o da Vila Belmiro - contra o que aprendeu a superar adversidades e tem vários jogadores que nunca jogaram no Morumbi - o do Palestra Itália.Em comum, apenas o fato de as equipes terem ressurgido no futebol à custa de atletas revelados nas categorias de base. Do lado do time da Baixada, Robinho, Diego, Elano & Cia. Do outro, Vágner Love desponta como esperança, ao lado de Diego Souza e Glauber.No ataque santista, Robson, o Robgol, que ainda não marcou, será mantido. "Vou fazer de tudo para marcar, sempre lembrando que o importante é ajudar a equipe e sair do Morumbi com vitória." O volante Marcinho, por sua vez, diz não ter rixa pessoal com o santista. "Mas se depender de mim, vai ficar sem marcar mais uma rodada."Mas o Santos terá também o ex-palmeirense Lopes no banco. "Ele não está nas condições ideais para ser aproveitado, mas se precisar um pouquinho vai, principalmente contra o Palmeiras", diz o técnico Leão. Do outro lado, o ex-santista Baiano pretende ajudar seus companheiros com sua experiência em campo.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2004 | 21h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.