Manaure Quintero/Reuters
Manaure Quintero/Reuters

Classificação do Atlético-MG à Sul-Americana tem marca histórica de Alerrandro

Atacante se tornou o jogador mais jovem a marcar um gol no torneio continental

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2019 | 23h46

A vitória do Atlético-MG sobre o Zamora, por 2 a 1, nesta terça-feira, na Venezuela, pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, não ficou marcada apenas pela classificação do time à Sul-Americana, mas também por alguns feitos dos seus jogadores.

Ídolo da torcida, Leonardo Silva fez sua despedida da Libertadores, competição que conquistou com o Atlético-MG em 2013. Aos 39 anos, o zagueiro vai se aposentar em dezembro e foi "homenageado" ao entrar no lugar de Vinícius já nos minutos finais, quando o time também buscava segurar o placar de 2 a 1.

O jogo também foi especial para outro atleticano. Vinte anos mais novo do que Leonardo Silva, Alerrandro se tornou o jogador mais jovem da história do Atlético a marcar na Copa Libertadores. O atacante, de 19 anos, inclusive, foi o herói da vitória com dois gols.

Como terminou na terceira colocação do Grupo E da Libertadores, com seis pontos, o Atlético-MG garantiu presença na segunda fase da Copa Sul-Americana e, de quebra, embolsou quase R$ 1,5 milhão. O seu adversário ainda não é conhecido - será definido através de sorteio.

Embalado por quatro vitórias seguidas - três pelo Brasileirão e uma na Libertadores -, o Atlético-MG se prepara para defender a liderança do campeonato nacional no domingo, contra o atual campeão Palmeiras, no Mineirão, pela quarta rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.