Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Claudinei repete escalação do Santos para pegar Coritiba

Técnico optou por não usar os recém-chegados Cicinho e Mena devido ao bom momento da equipe

SANCHES FILHO, Agência Estado

19 de julho de 2013 | 18h45

SANTOS - O bom retrospecto do Santos nas última partidas - três vitórias nas últimas três rodadas do Campeonato Brasileiro - definitivamente tem agradado o técnico interino Claudinei Oliveira. Prova disso, é que ele decidiu repetir a escalação que atuou na goleada por 4 a 1 sobre a Portuguesa, sábado, passado, mesmo com os reforços Cicinho e Mena disponíveis.

"A princípio, a não ser que aconteçam lesões, começa a equipe que iniciou contra a Portuguesa. Começamos com eles, Cicinho e Mena ficam como opções. Cicinho fica como opção até mais adiantado", declarou o treinador, revelando a escalação que enfrenta o Coritiba no domingo, às 16 horas, na Vila Belmiro, pela oitava rodada.

Com isso, Claudinei mandará o Santos a campo para enfrentar o líder do Brasileirão com: Aranha; Rafael Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Alan Santos, Leandrinho, Cícero e Montillo; Neilton e Willian José. O volante Arouca, contundido, é novamente desfalque.

Na oitava colocação, o Santos precisa da vitória para chegar perto da liderança e, dependendo dos resultados, entrar no G4. Para isso, quer fazer valer o mando de campo. "Santos na Vila sempre é forte, assim como eles no Couto Pereira. São muito preparados pelo Marquinhos Santos, começamos juntos, ele tem trajetória parecida comigo", comentou Claudinei.

Com a boa sequência, o treinador admitiu que se sente mais confiante e próximo de deixar a condição de interino. "No clube, sim, me sinto integrado. Como técnico, tenho que fazer o que estou fazendo, ganhando meu espaço no dia-a-dia, mostrando trabalho de qualidade, fazer a equipe jogar bem. Mas não me sinto fixo, não depende de mim. Tem que perguntar pra direção, mas estou bem tranquilo, me sinto à vontade, trabalhando."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.