Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Daniel Augusto Jr|Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr|Agência Corinthians

Clayton chega ao Corinthians para realizar o sonho do seu pai

Atacante fica no clube até o final do ano

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2017 | 07h01

O atacante Clayton será apresentado nesta terça-feira como novo reforço do Corinthians e terá um motivo especial para tentar dar certo no novo clube. O pai do jogador, Seu Biro, recomendou ao filho que ele fosse para o time paulista em 2015, quando, optou defender o clube mineiro.

Corintiano fanático, Biro sonhava ver o filho no Corinthians e isso quase aconteceu. As conversas chegaram a ficar bem adiantadas entre o atleta, o clube e o Figueirense, que era o detentor dos direitos do atleta, mas com ofertas de diversas equipes, o atacante decidiu tentar a sorte no futebol mineiro. 

Clayton chega ao Corinthians em uma troca envolvendo o meia Marlone, que foi para o Atlético-MG com contrato válido até dezembro. O atacante tem 21 anos chega ao time de coração do pai com a missão de provar que não é apenas mais uma jovem promessa que não se confirma. No Galo, ele sofreu com a forte concorrência no setor. Dentre outros, precisou disputar vaga com Fred, Pratto e Robinho e o fato de ter sido contratado por R$ 15,2 milhões não foi motivo suficiente para ter mais oportunidades. 

Como estava treinando normalmente no Atlético-MG, Clayton está bem fisicamente e pode atuar já no final de semana, quando começa a disputa das quartas de final do Paulista. Ele será inscrito no lugar de Marlone. No total, o clube pode fazer até três alterações na lista do 28 que atualmente estão a disposição do técnico Fábio Carille. Além disso, ele poderá atuar pela Copa do Brasil, já que não chegou a jogar a competição pelo clube mineiro.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.