Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Cleiton Xavier e Gabriel Jesus se destacam em treinos do Palmeiras

Meia e atacante dificilmente passam uma atividade sem se destacar por boas jogadas e aumentam as expectativas para vê-los em campo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2015 | 07h02

Entre os jogadores do Palmeiras que ainda não atuaram na temporada, dois que estão cercados de muita expectativa são Cleiton Xavier e Gabriel Jesus. O meia já teve uma boa passagem pelo clube em 2009 e 2010 enquanto o atacante, com apenas 17 anos, já caiu nas graças da torcida sem nem mesmo estrear pelo time principal. E, pelo menos nos treinamentos, os dois têm mostrado que realmente podem fazer a diferença.

Oswaldo tem dado muitos treinos coletivos ou táticos onde os reservas simulam situação de jogo e os dois participaram de todas as atividades dos últimos dias e, na maioria das vezes, com destaque. Na segunda-feira, por exemplo, eles atuaram em um jogo-treino contra os reservas da Portuguesa e tiveram boa participação. Cleiton atuou no primeiro tempo e Gabriel no segundo. O atacante, inclusive, deu uma assistência e participou da jogada que acabou em pênalti convertido por Leandro Pereira na vitória por 3 a 1.

A pressão do lado de fora do campo é grande, mais com Gabriel Jesus. Cleiton Xavier não está inscrito no Campeonato Paulista e só deveria condições de jogo na Copa do Brasil e na próxima fase do estadual. O problema é que a diretoria ainda aguarda o CTI (Certificado de Transferência Internacional) para poder, enfim, liberar o atleta.

O Metalist ainda não enviou os documentos atestando a liberação do jogador porque Cleiton deixou o clube ucraniano após entrar na Justiça alegando falta de pagamento de salários. O CTI é um registro onde o ex e o atual clube do atleta precisam cadastrar a transferência, independentemente da forma como ela tenha acontecido. Neste caso, como o meia saiu após disputa judicial, a Fifa deve interferir para garantir a transferência.

Ironicamente, a demora no acerto de Cleiton Xavier acabou sendo positivo para Gabriel, que foi inscrito em seu lugar no Paulista e a cada rodada é criada uma expectativa para saber se o garoto terá uma oportunidade de, pelo menos, ficar no banco de reservas. No jogo-treino contra a Lusa, ele deu chapéu, passes, dribles e fez o que tem feito geralmente nos treinamentos.

Entretanto, Oswaldo pede calma e avisa que só vai colocar o garoto em campo quando sentir que é o momento certo. Enquanto isso, ele deverá continuar se destacando nos treinamentos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.