San Lorenzo/Divulgação
San Lorenzo/Divulgação

Clube argentino pede para não jogar em seu estádio por excesso de assaltos na região

San Lorenzo revela que torcedores reclamaram após a partida da última segunda-feira e não quer mais receber partidas à noite

O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2018 | 16h50

O San Lorenzo, tradicional clube argentino, formalizou um pedido curioso para a organização do Campeonato Argentino. A equipe não quer mais fazer jogos noturnos em seu estádio, Nuevo Gasómetro, por culpa do excesso de assaltos que tem ocorrido na região.

"Em razão dos roubos que vêm sofrendo nossos torcedores nas imediações do estádio, sobretudo depois dos jogos noturnos, o clube solicitou novamente à SAF (Superliga Argentina de Futebol, organizadora do campeonato) que nunca mais designe neste horário um jogo do San Lorenzo como mandante", diz o clube, através de uma postagem em sua página no Twitter, contendo ainda um ofício enviado para a SAF.

De acordo com o clube, muitos torcedores reclamaram que foram assaltados após a vitória do San Lorenzo por 2 a 1 sobre o San Martín. A partida terminou por volta das 23h de segunda-feira. Segundo o documento, não é a primeira vez que o time faz tal pedido.

"Trata-se de uma constante que padecem os milhares de sócios e simpatizantes que a cada fim de semana se esforçam enormemente em pagar a cota social ou a entrada para ir ao estádio. Há anos que se repetem episódios de insegurança na região. Há anos que advertimos sobre esta situação. Enviamos cartas a diferentes órgãos governamentais, à AFA e à entidade que o senhor (Mariano Elizondo) preside. Tristemente, pouco ou nada mudou", lamenta um trecho da carta, publicada no Twitter.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.