Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Clube de Pelé desistiu de vender sede

A diretoria e o conselho deliberativo do Bauru Atlético Clube, o clube onde Pelé começou a jogar futebol no início dos anos 50, voltaram atrás na decisão de vender a sede social e reverter os recursos obtidos para a construção de um novo clube. A decisão foi anunciada hoje pelo presidente Pedro Macéa. A alternativa de venda, anunciada em dezembro, causou muita polêmica na cidade, que passou a lamentar a completa descaracterização do local onde o "rei" deu seus primeiros chutes na bola. O argumento de venda era de que, localizada num dos pontos mais inflacionados da cidade e sem possibilidade de ampliação, a sede poderia render um bom capital para a aplicação num clube novo fora da zona central, onde os associados pudessem ser melhor abrigados. Três empresas manifestaram interesse pelo imóvel, mas ex-diretores do clube, entre eles o ex-presidente Arlindo Figueiredo, passou a contestar a opção, justificando, inclusive, a existência de títulos patrimoniais que impediam a venda conforme o pretendido pelos atuais dirigentes. O estádio onde Pelé começou a jogar já não existe mais, pois o clube deixou o futebol no final dos anos 60. Restam apenas a arquibancada e parte do gramado. Metade da área do campo hoje é ocupada por um conjunto de piscinas. Segundo o presidente Pedro Macéa, apesar dos problemas que a sede enfrenta, principalmente a insegurança para os veículos dos associados, que ficam estacionados na rua, a utilização das instalações aumentou nesse verão e levou a diretoria a decidir introduzir melhorias na velha sede.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.