Clube dos 13 descarta nova Havelange

Se a CBF não vencer as ações na Justiça comum que incluem o Remo na primeira divisão do Campeonato Brasileiro, o Clube dos 13 não vai organizar uma competição similar à Copa João Havelange, como fez no ano passado. É o que garantiu o presidente da entidade, Fábio Koff.Segundo ele, esta é a única forma de impedir que os clubes continuem a recorrer à Justiça comum para tentar uma vaga na elite do futebol brasileiro. "Há uma decisão do Clube dos 13 de que não assumiremos a competição para que não haja reincidência", disse Koff. A estratégia da CBF para evitar uma vitória do Remo é tentar ligar a ação, impetrada pela prefeitura de Belém, ao clube. Isso permitiria a entidade punir o clube, baseado no estatuto da Fifa. Os dirigentes paraenses, porém, não pretendem assinar nenhum documento que relacione o clube a esse recurso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.