Clube dos 13 mostra-se surpreso com saída da Globo da licitação do Brasileiro

Emissora divulgou que irá procurar diretamente os clubes em busca de um novo formato de licitação

estadão.com.br

25 de fevereiro de 2011 | 23h57

SÃO PAULO - Após o anúncio de que a Rede Globo não iria participar da licitação de cessão dos direitos de imagem do Brasileirão de 2012, 2013, e 2014, o Clube dos 13 manifestou-se por meio de nota oficial, lamentou e mostrou-se surpresa com a decisão.

 

"A entidade lamenta o fato de a emissora ter mudado abruptamente de posição, uma vez que desde a criação do Clube dos 13 a Rede Globo foi sempre parceira na construção e no fortalecimento do futebol brasileiro", diz a nota assinada pelo presidente da instituição, Fabio Koff.

 

koff se mostrou surpreso com a atitude da emissora em procurar individualmente os clubes que, de acordo com a nota, desrespeita o acordo firmado em 2010 com o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

 

Por fim, reafirmou o desejo de união dos 20 clubes, já que alguns, como os quatro grandes cariocas, o Corinthians e o Coritiba romperam, para pode manter o futebol brasileiro 'forte, competitivo e recheado de craques'.

 

Leia a íntegra da nota

O Clube dos 13 tomou conhecimento pela imprensa da decisão da Rede Globo de não participar da licitação para os direitos de transmissão dos Campeonatos Brasileiros do triênio 2012-2014.

A entidade lamenta o fato de a emissora ter mudado abruptamente de posição, uma vez que desde a criação do Clube dos 13 a Rede Globo foi sempre parceira na construção e no fortalecimento do futebol brasileiro.

Esclarecemos que todas as cláusulas que constam na carta-convite foram exaustivamente discutidas com as empresas interessadas, inclusive com a Rede Globo, e que em nenhum momento deste processo liso e democrático seus representantes nos manifestaram direta ou indiretamente a decisão de não participar do certame.

Nos causa surpresa, ainda, que seus representantes tenham procurado diretamente os clubes, desrespeitando acordo firmado no ano passado com o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Antes mesmo do anúncio da Rede Globo, o Clube dos 13 procurou espontaneamente o CADE e pediu uma audiência, agendada para a próxima terça-feira (01/03), com o procurador-geral, Gilvandro Vasconcelos Coelho de Araújo, e o presidente do conselho, Fernando Furlan. O objetivo da reunião é relatar aos órgãos competentes os últimos acontecimentos e ratificar nosso compromisso com uma licitação que dê a todos os interessados as mesmas oportunidades de concorrência.

A entidade que congrega as 20 maiores agremiações do país reafirma seu desejo de união com todos os presidentes de clubes e sua missão de trabalhar de forma limpa, transparente e incansável para que o torcedor, nossa única razão de existir, possa testemunhar um marco histórico de viabilidade econômica no esporte, fator imprescindível para que nosso futebol siga forte, competitivo e recheado de craques.

Fabio André Koff

Presidente do Clube dos 13

 

Veja também:

linkGlobo não irá participar da licitação de direitos de transmissão do Brasileiro

 especialEntenda o problema entre Clube dos 13 e times

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.