Clube dos 13: São Paulo retira apoio

A diretoria do São Paulo decidiu não assinar o documento elaborado por representantes do Clube dos 13 no início da tarde desta terça-feira, em São Paulo, em que pedem a suspensão da decisão do STJD, que no domingo anulou os 11 jogos apitados pelo árbitro Edílson Pereira de Carvalho no Campeonato Brasileiro. A informação foi prestada aos jornalistas pelo presidente do Inter, Fernando Carvalho, líder do movimento. O São Paulo terá de refazer dois seus seus jogos por determinação do tribunal - contra Corinthians e Ponte Preta. Um desses, no entanto, ele perdeu (para a Ponte) e agora poderá recuperar os pontos perdidos.Com a retirada do São Paulo, a apelação deverá contar com apenas cinco assinaturas - Inter-RS, Cruzeiro, Santos, Figueirense e Ponte Preta. Os representantes do Botafogo - que também eram esperados na reunião - não haviam chegado até quase duas depois de iniciada a reunião.No encontro iniciado pouco depois das 11 horas, os clubes preparam um recurso contra a anulação das partidas. Além de suspender a decisão, os clubes querem que o tribunal faça uma análise individualizada de cada um dos jogos colocados sob suspeita. "Nós não queremos que os jogos não sejam realizados novamente. O que queremos é que cada jogo seja analisado separadamente", disse o presidente do Internacional, Fernando Carvalho, que lidera a rebelião dos clubes. "Se houver, comprovadamente, a contaminação, que se faça o jogo novamente", acrescentou ele.

Agencia Estado,

04 de outubro de 2005 | 13h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.