Denis Balibouse/Reuters
Denis Balibouse/Reuters

Clube perde 1º recurso contra queda na Liga dos Campeões por W.O. por covid-19

Time eslovaco tenta reverter decisão imposta pela Uefa após casos de coronavírus no elenco

Redação, Estadão Conteúdo

26 de agosto de 2020 | 13h20

Na luta para revogar a sua exclusão da Liga dos Campeões em função das novas regras da Uefa durante a pandemia do coronavírus, o Slovan Bratislava não conseguiu persuadir a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) a impedir o seu oponente anterior de jogar nesta quarta-feira, pela segunda fase preliminar. A CAS indeferiu o pedido do time eslovaco de uma decisão provisória urgente para adiar a partida na Suíça entre Young Boys e KI Klaksvik, das Ilhas Faroe.

Apesar da decisão do tribunal, anunciada cerca de três horas antes do jogo, o Slovan planeja continuar com o recurso contra a Uefa após ter sido impedido de jogar contra o KI, mas Ilhas Faroe, em um jogo adiado duas vezes na semana passada. Nesse caso, espera-se que um veredicto seja apresentado em duas semanas.

As autoridades públicas do país colocaram dois grupos de jogadores do Slovan em quarentena após casos de coronavírus em cada um deles. O clube disse nesta quarta-feira que todos os 35 jogadores testaram negativo após retornarem à Eslováquia, contestando a decisão das autoridades das Ilhas Faroe. Sem poder entrar em campo, o time perdeu por W.O.

O Slovan é o segundo clube a perder um jogo das fases preliminares da Liga dos Campeões, e também o segundo a desafiar a decisão da Uefa na CAS, devido a infecções pelo coronavírus reveladas nos testes pré-jogo que são exigidos pelas regras de competição europeias.

O campeão do Kosovo, o Drita, foi colocado em quarentena pelas autoridades suíças e não pôde jogar contra o Linfield, um clube da Irlanda do Norte, pelo mesmo motivo. O jogo não foi adiado e o time acabou sendo eliminado. Além disso, não teve êxito em seu recurso no tribunal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.