Divulgação
Tite já faz as contas para o Corinthians chegar ao hexacampeonato nacional Divulgação

Clubes celebram pausa na maratona do Brasileirão

Com jogos da seleção, equipes param por dez dias

O Estado de S. Paulo

06 de outubro de 2015 | 07h00

Os times do Campeonato Brasileiro ganharam uma folga de dez dias por causa dos jogos da Eliminatórias para a Copa do Mundo e voltarão aos gramados apenas no dia 14 de outubro. O descanso foi comemorado por todos os quatro grandes de São Paulo. Nesse período, os técnicos planejam recuperar fisicamente os atletas, ensaiar jogadas e treinar finalizações e posse de bola, práticas que, segundo eles, foram prejudicadas com a sequência de jogos às quartas e domingos. 

O líder Corinthians, por exemplo, quer aprimorar o condicionamento físico dos atletas e recuperar os jogadores machucados para se segurar na ponta. Após a rodada do final de semana, a equipe viu a diferença o Atlético Mineiro cair para cinco pontos. O São Paulo, que briga com Santos e Palmeiras pela vaga na Libertadores, corre o risco de ter de reestruturar se o técnico Juan Carlos Osorio realmente sair. O colombiano marcou para amanhã a definição sobre sua permanência no clube. 

Recuperação emocional também será um tema a ser trabalhado pelo Palmeiras após a goleada para a Chapecoense por 5 a 1, que acabou tirando a equipe do G-4. “A parada é boa para ‘descansar’, porque vamos trabalhar posse de bola e finalização, o que não dá para fazer com a frequência de jogos”, disse o técnico Marcelo Oliveira. “Não é possível fazer uma tabela sem o conhecimento do que é necessário à recuperação de atletas”, reclama Dorival Junior, técnico do Santos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Santos tem de usar pausa no Brasileirão para recuperar atletas

Vários atletas, entre eles, Zeca e Gustavo têm problemas médicos

O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2015 | 07h00

Por causa de contusões e convocações para as seleções olímpica e principal, o técnico Dorival Júnior não poderá contar com vários titulares do Santos no período de dez dias sem jogos no Campeonato Brasileiro. Com isso, ele terá pouco tempo para treinar com o time considerado titular. 

Ricardo Oliveira e Lucas Lima (seleção principal) e Gabriel (seleção olímpica) são desfalques confirmados. Geuvânio (lesão na coxa direita) e Victor Ferraz (dor nas costas) estão no departamento médico e não têm previsão de retorno. 

Ontem, a lista aumentou: o lateral Zeca foi cortado da seleção olímpica por causa de um edema no quadril. Dois novos casos ainda serão examinados com mais rigor. O meia Marquinhos Gabriel e o zagueiro Gustavo Henrique deixaram o jogo contra o Fluminense se queixando de dores musculares. 

“O descanso será só de dois, três dias. Aí a recuperação já teria sido feita e prepararíamos a equipe para um novo momento. Faríamos treinamentos com qualidade, buscando algumas correções táticas. Infelizmente, estamos chegando nesta condição, tendo de remontar a equipe para alguns jogos em sequência”, lamentou o treinador. “Não sei como iniciaremos a semana. Vamos aguardar o início dos trabalhos e treinar aqueles que têm condições”. 

A vitória sobre o Fluminense recolocou o Santos no G-4 depois de 187 rodadas. A última vez que o Santos figurou nessa lista foi em 2010, na 31ª primeira rodada. Nunca uma equipe de Série A havia ficado tanto tempo longe do grupo dos quatro primeiros.

Curiosamente, o último treinador a levar o Santos à zona de classificação da Libertadores foi exatamente Dorival Júnior, demitido em 2010. O Santos não disputa a Libertadores desde 2012, quando foi eliminado na semifinal pelo Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.