Clubes discutem Brasileiro de 2001

O Clube dos Treze realiza reunião amanhã, a partir das 14h30, na sede do Flamengo, para discutir, entre outras coisas, a fórmula de disputa do Campeonato Brasileiro e os rumos da entidade após o desligamento do Vasco. A direção do Clube dos Treze também deve dar uma parecer sobre a solicitação da Ponte Preta, líder do Campeonato Paulista, que reivindica uma vaga na elite do futebol brasileiro, ou seja, quer ingressar no grupo. O presidente do Clube dos Treze, Fábio Koff, designou uma comissão para estudar a questão relacionada ao Brasileiro: estarão presentes ao encontro, em princípio, representantes do Corinthians, Flamengo, São Paulo, Vitória e Atlético-MG. O Clube dos Treze também vai discutir os prós e contras da Copa João Havelange de 2000, que terminou em confusão, por causa da queda do alambrado do Estádio de São Januário, na final entre Vasco e São Caetano, e por outros motivos relacionados à diretoria do clube carioca, como, por exemplo, o do adiamento de partidas. Sobre o Brasileiro existem duas propostas a serem discutidas. A que deve vingar diz respeito à realização de um turno único entre os 28 escolhidos, com 27 jogos para cada um. A outra idéia é de que os clubes dividam-se em dois grupos e joguem entre si dentro da mesma chave. Segunda Divisão - O presidente do América do Rio, José Roberto Justo, terá audiência na próxima semana com o Ministro do Esporte, Carlos Melles, a quem pedirá a inclusão do América na Segunda Divisão do Brasileiro. O argumento de Justo é de que o América é o 23º clube no ranking da CBF e, portanto, não pode ficar na Terceira Divisão. A divisão intermediária do Brasileiro deve contar com a participação de 24 clubes, como já adiantou a CBF. Da lista inicial não constava nenhum clube carioca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.