Paulo Fernandes|Vasco|Divulgação
Paulo Fernandes|Vasco|Divulgação

Clubes e Ferj insistem em clássico com duas torcidas no Engenhão e esperam Justiça

Indecisão sobre o local da semifinal da Taça Guanabara continua

Estadao Conteudo

21 Fevereiro 2017 | 19h30

A indecisão sobre o local da semifinal da Taça Guanabara entre Flamengo e Vasco seguirá pelo menos até esta quarta-feira. Uma reunião nesta terça da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) com presidentes de ambos os clubes, além dos outros semifinalistas Fluminense e Madureira, definiu pela espera de um novo posicionamento da Justiça do Estado.

Após o encontro, o presidente da Ferj, Rubens Lopes, explicou que Flamengo e Vasco, com o apoio de Fluminense e Madureira, insistiram na realização da semifinal de sábado no Engenhão e com torcida de ambos os clubes. Com isso, a Ferj aguardará um novo posicionamento da Justiça carioca até esta quarta, na esperança de que a determinação de torcida única nos clássicos seja revogada.

"De uma forma unânime, todos discordam do posicionamento (da Justiça) sobre a torcida única, embora sejam obrigados a cumprir", comentou o mandatário. "Esperamos que o magistrado reconsidere sua decisão. Em função disso, vamos aguardar o resultado até amanhã, sem pensar em quaisquer outros assuntos até chegar a decisão. E esperamos que ela seja favorável."

A Ferj e os clubes já enviaram formalmente um ofício para o juiz que deferiu o pedido do Ministério Público do Rio pela realização de clássicos com torcida única. Os dirigentes garantiram que nenhum outro estádio entrou em discussão nesta terça e que apostam suas fichas na nova decisão da Justiça.

Na semana passada, a Justiça do Rio determinou que os clássicos cariocas realizados no Estado tenham torcida única, numa resposta à briga entre torcedores de Botafogo e Flamengo no fim de semana anterior. O duelo aconteceu no Engenhão e um botafoguense morreu.

A medida revoltou os clubes, e a saída foi tentar a realização da partida fora do Estado. Na noite de segunda, a Ferj chegou a confirmar o confronto entre Flamengo e Vasco para Juiz de Fora, no Mário Helênio, mas a prefeitura da cidade mineira informou nesta terça o veto à utilização do estádio pela impossibilidade de destinar o efetivo policial necessário e porque o Tupi, time da casa, utilizará o local na mesma data.

Se o juiz não revogar sua decisão e mantiver a determinação, a semifinal entre flamenguistas e vascaínos pode até ser adiada, uma vez que os clubes descartam entrar em campo com torcida única e há pouco tempo hábil para encontrar uma nova sede fora do Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.