Clubes espanhóis pressionam por receita de direitos de TV

Um grupo de 12 clubes espanhóis prometeu seguir adiante com uma campanha para acabar com a diferença do Real Madrid e do Barcelona, que ficam com boa parte da receita dos direitos audiovisuais, após uma primeira reunião na quinta-feira.

REUTERS

08 de setembro de 2011 | 14h55

Autoridades dos clubes Athletic Bilbao, Atlético de Madri, Real Bétis, Espanyol, Granada, Málaga, Osasuna, Racing Santander, Valencia, Villarreal e Real Zaragoza reuniram-se no estádio de Sanchez Pizjuan, de Sevilha, e querem que a venda dos direitos para o Campeonato Espanhol seja centralizada e que a receita seja compartilhada, como acontece em outras competições européias.

O presidente do Sevilha, o anfitrião José María del Nido, um dos críticos mais atuantes do sistema atual segundo o qual o Real e o Barça ficam com cerca de metade do faturamento anual de aproximadamente 600 milhões de euros (844 milhões de dólares), afirmou que a campanha é "irreversível".

A venda dos direitos de TV deverá ser supervisionada pela liga profissional da Espanha (LFP), que reúne os 42 clubes das duas principais divisões, e o Real e o Barça serão convidados às próximas reuniões para tentar encontrar uma solução, disse ele em uma entrevista coletiva.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTESPANHOLCLUBES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.