PAU BARRENA/AFP
PAU BARRENA/AFP

Clubes espanhóis vetam ida de jogadores para amistoso da Catalunha

Seleção catalã iria enfrenta a Venezuela, segunda-feira , na cidade de Girona

Redação, Estadão Conteúdo

20 de março de 2019 | 17h11

O amistoso da seleção da Catalunha, uma comunidade autônoma da Espanha, contra a Venezuela, marcado para esta segunda-feira, na cidade de Girona, está causando uma polêmica no país europeu. Quatro equipes espanholas, mais o Watford (Inglaterra), se negaram nesta quarta a ceder seus jogadores, alegando risco deles se machucarem em uma partida não oficial, já que os catalães não estão filiados por nenhuma federação.

A convocação da seleção da Catalunha foi anunciada nesta quarta-feira pelo técnico Gerard López, do Valladolid, que é presidido pelo ex-atacante brasileiro Ronaldo Fenômeno. Três jogadores do seu próprio time - Jordi Masip, Sergio González e Rubén Alcaraz - não foram liberados. Os outros são: Álex Moreno e Alberto García (Rayo Vallecano), Àlex Gallar e Enric Gallego (Huesca) e Gerard Moreno (Villarreal). O Watford não permitiu a ida do atacante Gerard Deulofeu.

O treinador catalão aceitou a decisão dos clubes, que não são obrigados a liberar os atletas, mesmo na data Fifa. "Me adapto a estas notícias, entendo perfeitamente e não tenho nenhum problema em aceitá-las", disse Gerard López.

Apesar da polêmica, jogadores de renome mundial defenderão a Catalunha contra a Venezuela. Aposentados da seleção da Espanha, na qual foram campeões mundial em 2010 e bi europeus, em 1008 e 2012, o zagueiro Gerard Piqué, do Barcelona, e o meia Xavi, atualmente no futebol do Catar, estarão em campo. Aos 39 anos, o meio-campista fará a sua despedida do time catalão.

Por estarem na seleção da Espanha, que jogará pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2020, jogadores como Jordi Alba e Sergio Busquets desfalcarão a Catalunha. O lateral-esquerdo do Barcelona, inclusive, falou sobre a escolha de Piqué. "Não falei com ele sobre isso, mas ele deve ter suas razões. Ele decidiu deixar a seleção espanhola e é natural que vá querer jogar pela Catalunha", disse em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

A seleção da Catalunha se reuniu pela primeira vez em 1905 e já enfrentou quatro vezes a seleção brasileira - venceu uma, em 1934, por 2 a 1.

Tudo o que sabemos sobre:
Catalunha [Espanha]futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.