Clubes europeus querem reduzir gastos

Até os milionários clubes europeus estão assustados com os altos custos para se manter uma grande equipe de futebol atualmente. Em reunião do G-14, que reúne os 14 principais clubes da Europa, na última terça-feira, em Madri, os participantes concordaram que é preciso haver um esforço geral para reduzir os salários dos jogadores e os valores das transferências.Segundo o diretor do Real Madrid, Jorge Valdano, ?o futebol vive um momento dramático e preocupante. Por isso, os clubes já começaram a procurar soluções para seus problemas econômicos?. A razão dessa crise financeira é uma só, avaliou o presidente do Barcelona, Joan Gaspart: ?Um comportamento especialmente agressivo de alguns clubes na hora de contratar acabou inflacionando o mercado. E é isso que devemos corrigir?.O diretor do Bayern de Munique, Uli Hoeness, deu a receita para sair dessa crise financeira. ?Chegou a hora de dizer ?não? aos salários e às transferências tão caras de jogadores?, defendeu o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.