Divulgação/Red Bull Bragantino
Divulgação/Red Bull Bragantino

Clubes 'furam' quarentena, treinam escondidos e irritam rivais no Campeonato Paulista

Dirigentes acusam equipes adversárias de desrespeitar isolamento social e de obter vantagem na preparação física

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2020 | 14h00

Apesar de o governador João Doria ter liberado os clubes do Campeonato Paulista a retornarem aos treinos somente em 1º de julho, alguns participantes do Estadual realizaram atividades secretas nas últimas semanas e irritaram os adversários. Fontes ligadas a seis diferentes equipes da elite reclamam que times como Red Bull Bragantino, Ferroviária e Oeste desrespeitaram a quarentena e podem ter vantagem competitiva por terem feito trabalho físicos e com bola enquanto os demais estavam em isolamento social. A Federação Paulista de Futebol (FPF) foi procurada, mas não se posicionou sobre o assunto até a publicação desta reportagem.

Uma das equipes suspeitas de estarem há mais tempo em atividade é a Ferroviária. O Estadão recebeu uma mensagem enviada ao grupo de WhatsApp dos jogadores do time ainda no fim de abril. O conteúdo (leia a íntegra no fim do texto) chegou à reportagem após ser repassado pelos atletas da equipe para colegas de outros times. O recado explica os procedimentos de trabalho no estádio Fonte Luminosa e apresenta a explícita orientação para os atletas não filmarem nem divulgarem as atividades.

"O setor de preparação física e fisiologia do clube preparou um protocolo de funcionamento e orientação para os atletas da instituição, visando abrir parcialmente as dependências do estádio a partir de segunda-feira (27/04)", diz trecho da mensagem enviada aos jogadores. Procurada, a Ferroviária negou que tenha voltado aos treinos e disse que criou uma estrutura no estádio e no centro de treinamento apenas para atender atletas que necessitassem de estrutura de fisioterapia e musculação para se recuperar de lesões.

Uma outra equipe suspeita de ter realizado trabalhos antes da liberação foi o Oeste. O time de Barueri foi fotografado e filmado em uma reportagem publicada pelo site Globo Esporte na última semana. Os jogadores estão sem o uniforme do time enquanto treinam em um campo público de grama sintética na cidade. O clube preferiu não comentar o assunto.

O Red Bull Bragantino, por sua vez, revelou que tinha começado a treinar no início deste mês após ter recebido uma autorização da Prefeitura de Bragança Paulista. A informação enfureceu outros times da elite durante reunião por videoconferência promovida pela FPF no dia 10 e levou a própria diretoria alvinegra a interromper os trabalhos. "O Red Bull Bragantino decidiu, mesmo tendo liberação vigente da Prefeitura de Bragança Paulista, realizar os treinos de forma online", disse. A equipe promete voltar agora só em 1º de julho, junto com os demais participantes.

Aliás, a reunião em que os treinos do Red Bull Bragantino foram assunto causou grande comoção nos bastidores. Dirigentes que participaram do encontro contaram que os quatro principais clubes do Estado criticaram de forma contundente a postura do time alvinegro. Por outro lado, representantes de algumas equipes se mantiveram calados, uma postura que gerou nos demais a desconfiança de que havia quem apoiasse a volta às atividades mesmo antes da liberação do governo estadual.  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Focused.

Uma publicação compartilhada por Luan (@luan08) em

O Red Bull Bragantino explica que apesar de ter feito os treinamentos, a equipe respeitou o distanciamento e realizou treinos com até quatro jogadores por vez no gramado. A equipe alega que realizou uma atividade parecida à do vídeo acima, em que o volante Luan, do São Paulo, realiza movimentações no CT de Barra Funda no fim de maio.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
Tem um monte de boato sobre os times que estão treinando e até usando chácara de dirigente para se esconder. O único que teve a hombridade de confessar é o Bragantino
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Sidney Riquetto, Presidente do Santo André

"Tem um monte de boato sobre os times que estão treinando e até usando chácara de dirigente para se esconder. O único que teve a hombridade de confessar é o Bragantino. É quem eu menos critico. Eles tiveram a atitude de dar a cara para bater", afirmou ao Estadão o presidente do Santo André, Sidney Riquetto. "Estamos dez dias atrás de outros clubes. Tem meia dúzia de times que estão treinando esse tempo todo. Quando começar o campeonato, os jogadores deles vão estar 'voando' e nós estaremos se arrastando", completou.

O presidente do Santos, José Carlos Peres, também concorda. "Tivemos um fato desagradável que o Red Bull Bragantino voltou a treinar sem comunicar a Federação e os clubes", afirmou em entrevista à Santa Cecília TV. Alguns dirigentes afirmam que têm sido questionados e até cobrados pelos próprios elencos para voltarem aos treinos. "O jogador sabe que tem colegas deles treinando e por isso eles perguntam se a gente não pode voltar também", disse uma fonte à reportagem.

Os times do Campeonato Paulista estão sem frequentar oficialmente os locais de treinos desde o início da quarentena, em março. A rotina de trabalho dos jogadores têm sido na maioria das vezes à distância, com um cronograma de treinos criado e enviado pelos preparadores físicos de cada time.

Mensagem da Ferroviária para o elenco

ATENDIMENTO E SUPORTE

Visando auxiliar no processo de recuperação e preparação física, a Ferroviária Futebol S/A disponibilizará as dependências da Fonte Luminosa para os atletas que optarem por contar com orientação e suporte durante este período de quarentena. Em função disso, o setor de preparação física e fisiologia do clube preparou um protocolo de funcionamento e orientação para os atletas da instituição, visando abrir parcialmente as dependências do estádio a partir de Segunda-Feira (27/04). 

Os interessados devem comunicar a área de preparação física (França) até Sexta-Feira (24/04) às 13:00.

As normas serão as seguintes:

1 - Os atletas serão divididos em grupos únicos de treinamento, ele não excederá mais de 5 atletas. 

2- É proibida a mudança de grupo ou horário de treinamento. 

3- As atividades e os atendimentos vão respeitar o protocolo de 3 metros de distanciamento.

4- O preparador físico e o membro do staff utilizarão máscaras durante todo o atendimento.

5- Teremos 1 hora de atividade, no máximo.

6- Todos os materiais serão higienizados antes e depois da utilização.

7- Os diferentes grupos não poderão se encontrar, o horário de início e término do treinamento devem ser respeitados.

8- Cada atleta utilizará a sua vestimenta para treinamento, bem como levar garrafa e toalha.

9- Não será disponibilizado vestiário e não haverá circulação nas dependências do clube.

10- Será feita uma aferição prévia da temperatura corporal antes de cada treinamento.

11- É proibida a filmagem ou divulgação das atividades realizadas.

12- A entrada acontecerá via portaria da sede do clube e o acesso ao campo será pelas escadas laterais, em frente à caixa d’água.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.