Clubes irritados com ?calote? da CBF

A Copa do Brasil terminou no dia 15 de maio e até agora muitos clubes não viram a cor do dinheiro. E também não receberam o valor do salário dos jogadores que estavam com a seleção brasileira na Copa do Mundo. Na CBF, onde os cofres estão cheios pela conquista do pentacampeonato, o assunto parece batata quente, com os dirigentes ?passando a bola? uns para os outros. O presidente Ricardo Teixeira está viajando.?Desculpe-me, mas sobre esta parte administrativa eu não sei de nada?, disse Nabi Abi Chedid, vice-presidente da entidade. ?O Sebastião (Bastos, presidente interino) é quem sabe.? Porém, Bastos também desconversa. ?Eu não tenho conhecimento, isto é entre a Presidência e o Departamento Financeiro, com o senhor Osório?, disse. ?Mas pelo que sei, os clubes estão vindo aqui na sede e recebendo?, despistou.Não é bem assim. O São Paulo é um dos que mais reclamam. A CBF deve cerca de R$ 600 mil pela participação na Copa do Brasil e em torno de R$ 250 mil pelo salário dos jogadores do clube convocados pela seleção desde 2000. ?É difícil de acreditar que não têm dinheiro. O Brasil foi campeão mundial, a CBF deve receber uma quantia bem gorda de publicidade e não tem dinheiro!?, comenta, indignado, o presidente Marcelo Portugal Gouvêa.Gouvêa diz ter pedido por escrito, há cerca de um mês, o pagamento da cota da Copa do Brasil. ?Não me responderam absolutamente nada.? A intenção é, nos próximos dias, fazer uma nova solicitação à CBF. ?Vamos ver o que acontece. É um absurdo. Devem e não estão nem aí.?A Portuguesa recebeu duas parcelas, mas ainda há uma pendente, no valor de R$ 121 mil. ?Nosso Departamento Financeiro entra em contato com eles todos os dias?, informou o presidente Joaquim Alves Heleno. O Palmeiras é um dos poucos que receberam. ?É normal atrasar, mas a nossa parte entrou, afinal, só disputamos uma fase?, disse Durval Coloffi, tesoureiro do clube.O presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-MG, Alexandre Kalil, ameaça ir à Justiça para tentar garantir o pagamento de cerca de R$ 700 mil pelo período em que o volante Gilberto Silva permaneceu na seleção e por conta de convocações de atletas do clube nas eliminatórias e na fase de preparação para o Mundial. O Atlético chegou às semifinais da Copa do Brasil e teria a receber também cerca de R$ 350 mil.O diretor de Futebol do Cruzeiro, Eduardo Maluf, também reclama. ?Nós vamos entrar com uma cobrança administrativa e, se não pagar, nós vamos executar?, disse Kalil. ?Estamos fazendo um levantamento do valor certinho? Colaborou Eduardo Kattah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.