Clubes italianos têm medo do frio

Os italianos preparam-se para a última rodada do ano. Mas nem todos têm certeza de que poderão entrar em campo, neste domingo, para a 16.ª etapa da temporada. A onda de frio e neve que atingiu o país nos últimos dias pode provocar adiamento de alguns dos sete jogos previstos pela tabela. O fenômeno tem atrapalhado a programação dos clubes e já se discute a possibilidade de organizar calendário, a partir do ano que vem, com pausa para o inverno, como ocorre na Alemanha. Se o tempo não atrapalhar, uma das partidas mais importantes está marcada para o estádio Galleana, em Piacenza, onde a equipe local recebe a Internazionale. A equipe de Milão assumiu a liderança (31 pontos) no meio da semana, depois de vencer o Verona por 3 a 0, com dois gols de Ronaldo. O atacante brasileiro está confirmado como titular, para formar dupla de ataque com Vieri. "Estou recuperando o ritmo e posso melhorar", avisa o Fenômeno. "Agradeço o presidente Moratti, por apostar na minha recuperação e na de Ronaldo", emendou o centroavante italiano, que também passou meses de molho. O Piacenza tem 18 pontos e está em situação intermediária. Tensão marca a partida entre Parma (penúltimo colocado com 11 pontos) e Fiorentina (antepenúltimo, com 14). As duas equipes fazem campanha péssima e são candidatas ao rebaixamento. O Parma apelou para Arrigo Sacchi, que largou a aposentadoria para atuar como coordenador técnico. No ano passado, o ex-treinador da seleção italiana foi chamado para dirigir a equipe e ficou duas semanas no cargo. A Juventus, com 25 pontos, se desloca até Brescia, para enfrentar um time que tem 18 e desempenho irregular. A Juve ainda aposta no título. O Milan, 24 pontos, recebe o Verona, 22, também de olho na liderança. Jogam ainda Perugia (16) x Atalanta (21), Torino (17) x Venezia (7) e Udinese (21) x Lecce (14).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.