Clubes paulistas devem investir pouco

Os clubes paulistas adotaram a política da austeridade e não devem apresentar muitas novidades na temporada. Palmeiras, Corinthians e São Paulo, as três grandes forças do Estado, não investiram em jogadores consagrados. Usaram a verba na contratação de técnicos de elite do futebol brasileiro. E, como se fosse uma estratégia combinada, estabeleceram um teto salarial aos atletas não superior a R$ 100 mil mensais.Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

02 de janeiro de 2002 | 11h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.