Clubes querem esvaziar revanche da Copa-98

A esperada revanche da Copa de 1998 entre França e Brasil , partida prevista para o Stade de France no dia 20 de maio, data em que será comemorado o centenário da FIFA, poderá não ter o brilho esperado. O técnico da seleção francesa teme que o chamado remake da final de 98 possa se transformar em fracasso, se franceses e brasileiros não puderem se apresentar com sua força máxima. Essa seria também a última partida preparatória da França às vésperas da abertura do Euro 2004, onde os franceses deverão defender seu título de campeões europeus.Uma eventual derrota da França corresponderia a um inicio negativo dessa nova campanha, após o fracasso francês no Japão em 2002. O calendário também não é favorável e diversas manifestações se desenvolvem quase ao mesmo tempo, as finais da Copa da UEFA em Gotemburgo, na Suécia, e a da Copa da Inglaterra. Além disso , diversos campeonatos, francês, alemão e espanhol, envolvendo clubes que contam com titulares das seleções francesa e brasileira, disputam suas últimas partidas , muito provavelmente decisivas.O que seria de uma partida desse nível sem a presença de Ronaldo, Ronaldinho, Roberto Carlos, mas também Zidane e Thierry Henry? Isso apesar dos 44 mil ingressos distribuidos já terem sido vendidos antecipadamente. O presidente da Fifa, Sepp Blatter, acompanha as críticas dos técnicos contra a realização dessa partida em data tão inoportuna, convencido que " a boa vontade de todos poderá resolver o problema ".Por enquanto, só Santini e Arséne Wenger, o técnico francês do Arsenal, já se manifestaram contra essa partida, mas outros poderão faze-lo à medida em que suas equipes se colocarem em posição de decidir um título de campeonato ou de uma copa européia. Didier Deschamps do Mônaco e Guy Roux do Auxerre são nomes na França suscetíveis de serem penalizados. "O risco é grande de que muitos titulares poderão estar ausentes dessa partieda", afirma Jacques Santini, técnico da França.Sem as principais estrelas, a presença das duas seleções não tem muito sentido. A FIFA insiste afirmando que a data da partida está inserida no calendário desde dezembro de 2001. Não haverá tempo de repouso para esses jogadores, saturados pelo número de partidas disputadas este ano nos campeonatos e nas copas européias. Santini pergunta em que estado receberá seus jogadores para a disputa do Euro 2004. Como até agora ninguém pôde responder a sua pergunta, ele propôe: " O ideal seria enviar a todos os jogadores um questionário para saber também o que mais vai lhes interessar ".

Agencia Estado,

02 de março de 2004 | 16h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.