Clubes querem que governo autorize torcedores com carnê

A Liga Profissional Italiana de Futebol, que reúne clubes da primeira e segunda divisões do país, tenta fazer com que o governo italiano autorize a entrada nos estádios dos torcedores que tiverem adquirido carnês para as partidas de seus clubes na temporada.Esta idéia é uma espécie de meio-termo que vem a atenuar as intenções iniciais, expressadas por alguns presidentes de clubes, de fazer greve se tiverem de jogar com portas fechadas.Outra sugestão apresentada na reunião dos clubes feita na terça-feira em Roma diz que, em vez de jogar com portões fechados nos estádios que não cumprirem as normas de segurança, que seja proibida a entrada dos torcedores das equipes visitantes.Porém, esta proposta foi considerada inviável, pelo menos de acordo com as reuniões posteriores entre a Federação Italiana de Futebol (FIGC) e os ministros do Interior, Giuliano Amato, e da Juventude e Esportes, Giovanna Melandri.Agora, a intenção da Liga Profissional Italiana de Futebol é tentar que o Governo permita, nos estádios fora das normas, que pelo menos possam entrar os pagantes de carnês, com o objetivo de não ter tanto prejuízo. Além disso, estes torcedores têm cadeiras marcadas no estádio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.