Clubes rebelados iniciam reunião

O presidente do Cruzeiro, Alvimar Perrella, descartou a possibilidade de recorrer à Justiça Comum contra a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que determinou a anulação dos 11 jogos apitados por Edílson Pereira de Carvalho no Campeonato Brasileiro. Em entrevista ao programa ?Redação Sportv?, pouco antes da reunião do Clube dos 13 para discutir a decisão do tribunal, Perrella afirmou que qualquer medida que seja adotada pelos clubes estará restrita ?à esfera esportiva?.O Clube dos 13 ameaça iniciar hoje uma rebelião contra a decisão de Luiz Zveiter. Por iniciativa do presidente do Inter-RS, Fernando Carvalho, dirigentes da entidade que representa os grandes clubes brasileiros estão reunidos em São Paulo para decidir se vão recorrer da anulação. No domingo, dia da decisão de Zveiter, alguns clubes já haviam acenado com a hipótese de tentar reverter a anulação dos jogos. Alguns clubes, como Santos e Fluminense reclamaram. Mas nenhum dirigente queria encabeçar o protesto contra o STJD, com medo da ameaça de Zveiter de rebaixar algum clube que entrasse na Justiça Comum. Ontem, o presidente da Inter levantou a rebelião, contando com o apoio de dirigentes de São Paulo, Santos, Botafogo, Ponte Preta, Figueirense e Cruzeiro. ?Não podemos ficar passivos diante de uma decisão como esta do STJD, que no início da semana passada disse que as partidas seriam analisadas individualmente. Pretendemos tomar uma decisão em conjunto, para tentar uma reversão em todo este caso?, disse o dirigente gaúcho.

Agencia Estado,

04 de outubro de 2005 | 11h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.