Cluj demite técnico após ataque de fúria na Suíça

O técnico Sorin Cartu foi demitido pelo clube romeno Cluj, nesta quinta-feira, dois dias depois de a equipe ser derrotada por 1 a 0 pelo Basel, na Suíça, pela fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. O treinador acabou perdendo o cargo por ter sido protagonista de um ataque de fúria no banco de reservas da sua equipe durante o confronto.

AE-AP, Agência Estado

25 de novembro de 2010 | 12h48

Muito irritado, Cartu chutou uma proteção de plástico até quebrá-la em pedaços, antes de ser contido por um funcionário do clube. A atitude, flagrada pelas câmeras de TV e reproduzida em todo o mundo, teve péssima repercussão para o treinador, que acabou pagando pelo seu descontrole.

"Devido a este gesto indesejado cometido por Sorín Cartu nós decidimos tirá-lo de sua atual posição", informou Iuliu Muresan, presidente do Cluj, em um comunicado publicado no site oficial do clube. "A imagem e os valores do clube não podem ser associados a este mau comportamento", justificou o motivo da decisão em seguida. Muresan ainda pediu desculpas aos organizadores da Liga dos Campeões, ao Basel e "a todos os fãs de futebol e de esportes" pela atitude intempestiva de Cartu.

Com a derrota para a equipe suíça, o Cluj ficou na última posição do Grupo E da Liga dos Campeões, com apenas três pontos em cinco partidas disputadas até aqui. O Bayern de Munique lidera a chave, com 13, seguido pela vice-líder Roma, que tem nove, e pelo Basel, com seis.

Além de confirmar a demissão de Cartu, o Cluj aproveitou para anunciar que o novo treinador da equipe será Alin Minteuan, que terá Paolo Potocnik e Horea Carlan como seus auxiliares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.