Cobreloa pretende atacar o São Paulo

Acredite se quiser: o Cobreloa vai partir para o ataque contra o São Paulo, nesta quinta-feira à noite. Quem garante é o técnico Fernando Díaz, que assumiu o comando da equipe chilena há apenas seis partidas e precisa da reabilitação na Copa Libertadores, após a estréia frustrante diante da LDU de Quito, em casa - derrota por 2 a 0."Perdemos três pontos importantes em casa e agora precisamos recuperá-los jogando fora. Se pensarmos apenas em não perder, não venceremos", explicou Fernando Díaz, que sabe das dificuldades de encarar o São Paulo. "É um rival muito difícil. Precisamos ter algumas precauções e principalmente equilíbrio entre defesa e ataque para conquistarmos um bom resultado."No último treino antes do jogo, realizado na manhã desta quarta no CT do São Paulo, Fernando Díaz não fez mistério. Não impediu que os jornalistas assistissem ao treino nem proibiu os cinegrafistas e fotógrafos de trabalharem.Os jogadores fizeram um ?rachão? por mais de meia hora e depois, o técnico fez um treinamento tático com os atacantes. O que ele pretende é aproveitar as constantes subidas ao ataque dos laterais Cicinho e Fábio Santos. Outra preocupação é com o forte jogo aéreo do adversário. Após assistir à vitória do São Paulo sobre o Alianza Lima (2 a 1), Fernando Díaz exigiu que seus zagueiros treinassem insistentemente os cruzamentos altos para anular as tentativas de Fabão e Rodrigo."O conjunto do São Paulo é muito forte. Não é apenas um jogador que pode fazer a diferença. O Cicinho avança muito bem pela direita, o Luís Fabiano é muito rápido e controla muito bem a bola e o Rogério Ceni é perfeito nas cobranças de falta", alertou o treinador.O fato de o São Paulo voltar a disputar uma Libertadores após dez anos e a pressão da torcida, que promete lotar o Morumbi, também não assustam. "Muitos jogadores da nossa equipe estão acostumados a defender a seleção e o ambiente do estádio não influi tanto no rendimento. Só precisamos ficar atentos", disse o goleiro Tapia, recuperado de contusão.Além de elogiar a velocidade do ataque são-paulino, Tapia se mostra preocupado com a habilidade de Rogério Ceni em bater faltas, principalmente após o gol marcado na estréia na Libertadores. "Mas o (Luís) Fabiano é muito talentoso e rápido com a bola."Fernando Díaz não terá à disposição o atacante paraguaio Estigarribia, machucado, e o lateral-direito Boris González, suspenso. Para o ataque, o treinador confirmou a entrada de Patricio Galaz - que teve frustrada uma tentativa de transferência para o Saturn, da Rússia -, ao lado de Daniel Pérez, que retorna de contusão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.