Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Coelho diz que Corinthians precisa retomar confiança 'urgentemente'

Técnico interino aponta qual é a principal meta após a derrota para o Fluminense no Maracanã

Redação, O Estado de S. Paulo

13 de setembro de 2020 | 21h19

O técnico interino do Corinthians, Dyego Coelho, disse que resgatar a confiança dos jogadores é a principal meta para as próximas partidas. Após a derrota para o Fluminense, por 2 a 1, o Corinthians está bem perto da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, com apenas nove pontos em nove jogos disputados.

"Precisamos, urgentemente, e eu já falei isso para eles, ter a nossa confiança de volta. Isso é fato, não tem para onde fugir. Resgatar com trabalho, conversa, com parceria, não adianta perder a cabeça, eles precisam de confiança. E é isso que vamos fazer com comissão, diretoria e com eles mesmos no vestiário. Vamos restagar isso", disse.

O Corinthians não vence há três jogos, vindo de duas derrotas e um empate. Na próxima rodada, a equipe recebe o Bahia na quarta-feira, na Neo Química Arena.

"Espero que amanhã (segunda) a gente já esqueça o que aconteceu aqui e vá para o jogo contra o Bahia com confiança, com uma situação melhor. Só assim vamos fazer o torcedor entender o que queremos fazer ofensivamente e defensivamente com o time. Então a confiança é a primeira situação que estamos querendo trazer, e isso tem que acontecer o mais rápido possível", afirmou Coelho.

Coelho assumiu o comando do Corinthians de forma interina, após a demissão de Tiago Nunes na última sexta-feira. Ele afirmou que não pensa em reforços e voltou a falar em resgate da confiança dos jogadores.

"Eu, sinceramente, não estou pensando em contratação. Temos que fazer a confiança desses jogadores voltar. E ela vai voltar, porque eles querem, estão dospostos, trabalham e lutam. Eu não vou falar disso (contratação), vou me preocupar com os jogadores que estão comigo agora, e eu estou fechado com eles até o final atrás dessa confiança. É o dia a dia, o trabalho, eu confio neles, que fique bem claro. Vamos fazer de tudo para voltar a jogar um bom futebol", disse o técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.