Nic Bothma/EFE - 20/12/2009
Nic Bothma/EFE - 20/12/2009

COI promete investigar acusação contra Issa Hayatou

Entidade quer analisar provas sobre suposto pagamento da extinta agência ISL, em 1995

AE-AP, Agência Estado

30 de novembro de 2010 | 09h13

O Comitê Olímpico Internacional (COI) vai investigar Issa Hayatou, um dos vice-presidentes da Fifa, sobre as acusações de que ele teria recebido ilegalmente dinheiro da ISL, antiga agência de marketing da entidade responsável pela organização do futebol mundial. O COI disse que vai pedir para a emissora estatal britânica, a BBC, passar as provas de uma investigação sobre suposta corrupção na Fifa, que foi exibida na segunda-feira.

Veja também:

link Jornal suíço acusa Ricardo Teixeira de receber US$ 9,5 mi de propina 

linkFifa descarta investigar Ricardo Teixeira e vê caso encerrado

Hayatou, uma antigo membro do COI e presidente da Confederação Africana de Futebol, teria recebido 100 mil francos franceses da agência ISL, em 1995. O COI disse que tem tolerância zero com a corrupção e irá tratar do assunto na sua comissão de ética.

Além de Hayatou, Ricardo Teixeira, presidente da CBF, e Nicolás Leoz, presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, foram acusados de terem recebido propina da ISL. Os três dirigentes fazem parte do Comitê Executivo da Fifa e vão participar da votação que vai definir as sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022 na quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifacorrupçãoIssa HayatouCOI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.