Mailson Santana/Fluminense F.C.
Mailson Santana/Fluminense F.C.

Colados na zona de rebaixamento, Vasco e Fluminense se enfrentam em São Januário

Clássico carioca pode contar com possível estreia do meia Nenê pelo Fluminense e retorno do zagueiro Leandro Castán no Vasco

Redação, Estadão Conteúdo

20 de julho de 2019 | 09h33

Com a mesma pontuação e separados na tabela em razão do saldo de gols, Vasco e Fluminense fazem um dos clássicos da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o mesmo objetivo de se afastar da zona de rebaixamento, os rivais cariocas abrem a rodada neste sábado, às 11 horas, no estádio de São Januário.

As duas equipes somam nove pontos e estão coladas no grupo dos quatro piores times. O Fluminense é o 15º, logo acima do Vasco por ter saldo de gols superior (-3 contra -7). Os rivais do Rio passam por um momento parecido na temporada, mas possuem modelo de jogo bem distintos.

Como pegou a equipe cruzmaltina em crise, o técnico Vanderlei Luxemburgo preferiu adotar uma ideia de jogo que dá prioridade à marcação, de modo que, neste começo de trabalho, o objetivo é se fechar para não levar gols e tentar buscar a vitória nos contra-ataques. Desde que assumiu o Vasco, Luxemburgo soma dois triunfos, dois empates e outras duas derrotas em seis jogos.

Mesmo sofrendo para conseguir os resultados positivos - não vence no Brasileirão desde a quinta rodada, quando goleou o Cruzeiro por 4 a 1 em maio - o time de Fernando Diniz preza pela posse de bola, tenta controlar o jogo e não abre mão de buscar o gol na maior parte da partida, mesmo que isto possa custar um triunfo.

Mudanças e retorno

Luxemburgo acenou com quatro mudanças na equipe titular em relação à derrota por 2 a 1 sofrida para o Grêmio na rodada anterior. A mais esperada delas é o retorno do zagueiro Leandro Castán, que estava afastado dos gramados desde o final do Campeonato Carioca, em abril, em razão de uma lesão muscular na coxa. Caso se confirme seu retorno, Ricardo irá para o banco de reservas.

"Castán é o nosso líder, não à toa que é um dos capitães do time. Se ele jogar, com a experiência dele vai nos ajudar muito. A volta dele é um ponto positivo para que a nossa equipe faça um excelente jogo", disse Yago Pikachu, o único jogador do elenco a balançar as redes contra os três adversários do Rio de Janeiro.

Pelo que indicou nos últimos treinamentos, as outras alterações serão a entrada de Henrique na vaga de Danilo Barcelos na lateral esquerda e Marrony no ataque no lugar de Marcos Junior, além da presença de Yan Sasse, a única mudança forçada de Luxemburgo, já que ele entra para substituir o suspenso Rossi.

Possível estreia

No Fluminense, a expectativa é pela estreia do meia Nenê, recém-contratado junto ao São Paulo e que também passou pelo Vasco. A tendência é de que o meia estreie neste domingo contra o ex-clube que defendeu entre 2015 e 2018 em razão, principalmente, dos desfalques dos meio-campistas Allan e Paulo Henrique Ganso, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Nas atividades durante a semana, Diniz testou várias formações e jogadores. A tendência é de que Nenê entre na vaga de Ganso e Yuri ocupe o lugar de Allan, com Bruno Silva correndo por fora. Ele volta a ficar à disposição após ser ausência por pouco mais de dois meses para se recuperar de uma lesão no joelho. O ataque será formado por João Pedro, Yony González e Pedro.

O atacante Wellington Nem, outro reforço neste período pós-Copa América, foi apresentando nesta sexta-feira e ainda não está regularizado. Por isso, não será neste sábado que ele vai estrear em sua nova passagem pelo Flu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.