Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Coletiva de Andrés Sanchez no Corinthians termina em confusão generalizada

Eleição é marcada por tumulto em pronunciamento do novo presidente

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2018 | 18h21

O anúncio oficial da eleição de Andrés Sanchez como novo presidente do Corinthians foi mais um capítulo da disputa acirrada que marcou toda a campanha. Poucos minutos após ser eleito, o novo mandatário já sentiu a pressão que terá no cargo, principalmente por parte de torcedores. Socos, empurrões, chutes, xingamentos e muita confusão marcaram as primeiras horas da volta de Andrés ao cargo que ocupou entre 2007 e 2012.

+ Kazim é preterido e Júnior Dutra será titular do Corinthians; Sheik é relacionado

A confusão teve início quando Andrés Sanchez começou a dar entrevista coletiva no ginásio onde ocorreu a eleição. Menos de 10 minutos depois, torcedores revoltados com o resultado começaram a xingar o dirigente e jogaram cerveja em direção ao novo presidente. Os seguranças do clube reagiram com empurrões. Acuado, Andrés Sanchez tentou sair do ginásio, mas não teve sucesso, já que fecharam o caminho. Na confusão, ele chegou a tropeçar e quase caiu. Então, tentou sair para o outro lado e só restou se esconder no banheiro feminino.

Os seguranças fizeram um cordão de isolamento na porta do banheiro e ficaram cerca de 20 minutos. Com receio de uma invasão, os seguranças chamaram a Polícia Militar. Do lado de fora do banheiro, muita discussão, empurrões e troca de acusações entre torcedores. Alguns diziam que Andrés enganou a torcida e outros afirmavam que ele não teria paz durante todo o mandato.

Escoltado pela polícia e pelos seguranças, Andrés teve muita dificuldade para conseguir chegar até o estacionamento. Durante o trajeto, mais confusão, agressão e bate boca entre torcedores. Jornalistas também foram agredidos, entre eles, o repórter Flávio Ortega, da ESPN Brasil, que levou um chute e foi derrubado. Ele passa bem.

Os ânimos começaram a ser acalmados quando o presidente chegou no estacionamento. Depois de 30 minutos, Andrés deixou o local em um carro, mas precisou passar por mais apuros. O novo presidente do Corinthians deixou o Parque São Jorge deitado no banco de trás do carro.

Na rápida entrevista coletiva que concedeu, antes do início do tumulto, ele assegurou que retornou ao cargo mais experiente. “Volto mais maduro, consciente, preparado e ciente da exigência que faz o corintiano. Vou tentar cumprir da melhor maneira possível, com atenção e respeito. Vamos pegar os melhores projetos e melhores ideias de todos os candidatos e tentar fazer o time mais competitivo”, falou.

CONSELHEIROS

Andrés Sanchez foi eleito para o seu segundo mandato como presidente do Corinthians ao conquistar 1235 votos. O segundo lugar ficou com Paulo Garcia, que teve 834 votos. Em seguida vieram Roque Citadini (803), Felipe Ezabella (461) e Romeu Tuma Jr. (278). Foram eleitos também oito chapas de conselheiros. São elas: Preto no Branco, Fieis Escudeiros, Renovação e Transparência, Inteligência Corinthiana, Mosqueteiros, Tradição Corinthiana, Corinthians Supremo e São Jorge. Outras duas chapas ficarão como suplentes: Resgata Corinthians e Aqui é Corinthians.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansAndrés Sanchezfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.