Collina vira exceção e segue apitando

A Federação Italiana de Futebol abriu uma exceção para o árbitro italiano Pierluigi Collina, considerado o melhor do mundo nos últimos anos, e ele poderá apitar por mais uma temporada, apesar de já ter completado a idade limite de 45 anos.Pelas regras da Fifa, um árbitro pode trabalhar até completar 45 anos. Por isso, Collina tinha feito até sua despedida, no último dia 18 de junho, no jogo entre Bolonha e Parma. Mas ele teve uma reunião nesta segunda-feira com o presidente da Federação Italiana, Franco Carraro, e acertou sua permanência por mais 1 ano.Para tanto, a Federação Italiana usou uma determinação da Uefa de que os árbitros do quadro da Fifa podem continuar na ativa até o final do ano em que completam 45 anos e mudou suas regras. Assim, Collina e qualquer outro árbitro do mesmo nível, que deveriam parar até 30 de junho, poderão ficar até 31 de dezembro.Mas Collina ganhou outra exceção e poderá continuar apitando até 30 de junho de 2006, tanto no Campeonato Italiano quanto na Liga dos Campeões da Europa. Ele só está fora mesmo é da Copa do Mundo da Alemanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.