Colômbia chega ao Rio de Janeiro para enfrentar o Uruguai

Para Víctor Aristizábal, o time colombiano jogará no mesmo nível que o Uruguai, e acredita que a ausência do Suárez não fará diferença

Ronald Lincoln Jr, O Estado de S. Paulo

26 de junho de 2014 | 20h13

A delegação da Colômbia chegou no inicio da noite desta quinta-feira ao Rio, local onde enfrentará o Uruguai pelas oitavas de final da Copa do Mundo, em partida marcada para sábado, no Maracanã. Cerca de 20 torcedores aguardavam a seleção colombiana com festa, em frente ao hotel localizado na zona sul da cidade, mas os jogadores se dirigiram direto para o saguão sem falar com ninguém.

O ex-atacante colombiano Víctor Aristizábal, que, além de defender a seleção de seu país, atuou por clubes brasileiros como Santos, São Paulo, Cruzeiro e outros, acompanhou a chegada dos atletas ao hotel no Rio e se mostrou esperançoso com o desempenho da Colômbia na Copa do Mundo.

"Acho que a Colômbia pode jogar de igual para igual com qualquer outra seleção. Antes você via gerações mais fortes, como o Brasil quando tinha Romário e Ronaldo. Hoje não existem tantas seleções assim, talvez a Alemanha venha mais forte", comentou Aristizábal, que agora trabalha como comentarista da TV colombiana Telemedellín.

O ex-jogador disse não acreditar que os colombianos possam levar alguma vantagem com a ausência do atacante Suárez - um dos principais jogadores do Uruguai -, suspenso por ter dado uma mordida no zagueiro italiano Chiellini. "A Colômbia não pode pensar nisso, porque em uma Copa do Mundo é preciso está preparado para enfrentar times difíceis. Além disso, o Uruguai já jogou outras partidas sem o Suárez", lembrou Aristizábal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.