Colômbia não desistirá de candidatura à Copa de 2014

O vice-presidente da Colômbia, Francisco Santos, afirmou nesta terça-feira que o Governo do país manterá sua intenção de sediar a Copa do Mundo de 2014, que tem o Brasil como principal candidato. Ele apontou que não há problemas em nível econômico e o que falta mesmo é vontade."Há condições financeiras, obviamente é preciso buscá-las, é preciso procurar alianças, o setor privado e os grandes municípios, que se beneficiariam de um assunto como este da mesma forma que os departamentos (estados), para que isto seja uma realidade", disse. O vice-presidente colombiano fez também uma comparação com as ilhas do Caribe que organizarão juntas a Copa do Mundo de críquete deste ano. "Se as ilhas do Caribe que organizam o Mundial de Críquete têm um Produto Interno Bruto somado que não chega ao da metade da Colômbia e conseguem investir US$ 1 bilhão nesta competição, nós também não podemos pensar pequeno", ressaltou Santos. Em 15 de março, um representante do Governo colombiano fará uma reunião na sede da Fifa, na cidade suíça de Zurique, para definir as recomendações que cada país precisará cumprir para ser sede do próximo Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.