DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

Ex-Palmeiras, Asprilla detona Neymar: 'Mentira para o futebol'

Ex-atacante ironiza nas redes sociais: 'Vá para Hollywood'

O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2015 | 09h31

Durante a partida entre Colômbia e Brasil, nesta quarta-feira, pela Copa América, o ex-atacante de Palmeiras, Fluminense e seleção colombiana, Faustino Asprilla, soou as cornetas comentando o jogo nas redes sociais e chegou a dizer que Neymar 'é uma mentira para o futebol'. Durante o primeiro tempo da partida, o ex-jogador se irritou com a suposta 'valorização' do craque brasileiro ao sofrer faltas. 'Neymar é uma mentira para o futebol!', disparou. Em seguida, Asprilla ainda foi além e ironizou: 'Neymar, vá para Hollywood'.

Asprilla ainda reproduziu uma mensagem do ex-companheiro e compatriota René Higuita, um dos goleiros mais 'folclóricos' da história do futebol: 'Comporte-se, Fausto!', disse Higuita após as críticas do ex-atacante. No momento da expulsão de Neymar, Asprilla também não deixou barato: 'Ainda por cima Neymar é expulso... Que desastre!'. Em outro tuíte, ele disparou: 'Palhaço!'. Porém, não ficou claro para quem era dirigida a mensagem.

O curioso é que, às vésperas do duelo entre Brasil e Colômbia pelas quartas-de-final da Copa do Mundo de 2014, Asprilla 'encheu' Neymar de elogios e declarou que o brasileiro era o melhor jogador do Mundial até então. Após a vitória desta quarta-feira, o ex-jogador comemorou: 'Superamos o Brasil e encaminhamos a classificação! A Colômbia mudou de atitude! Tremendo jogo!'. Foi apenas a terceira vez que o Brasil perdeu para a Colômbia em jogos oficiais.

Asprilla fez parte de outra geração talentosa da Colômbia, que tinha, além de René Higuita, jogadores como Valderrama e Rincón. No Brasil, ele defendeu Palmeiras e Fluminense entre 1999 e 2001. Foi ídolo no Atlético Nacional (onde jogou de 1989 a 1992 e 2002 a 2003) e no Parma, da Itália (de 1992 a 1995 e 1998 a 1999). Encerrou a carreira no Estudiantes, da Argentina, em 2004.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.