Colombianos mudam bandeira brasileira

Que os colombianos são carinhosos, simpáticos e receptivos com os brasileiros, não há dúvida. Sempre procurando agradar, se esforçam para demonstrar conhecimento a respeito do País, da cultura e dos ídolos, sobretudo no futebol. É comum nas ruas de Cali, sede do Grupo B da Copa América, no qual está o Brasil, as pessoas falarem de samba, Ronaldo, Rivaldo e Romário. Mas um detalhe passou despercebido por eles: o desenho da bandeira brasileira. Tão difícil quanto conhecer um brasileiro que more em Cali é andar pelas ruas da cidade e encontrar uma bandeira confeccionada da maneira correta. As hipóteses para tentar justificar a "mancada" são muitas e vão do desconhecimento até um certo descaso, em alguns casos, tamanha a grosseria do erro. A imperfeição mais comum é a concentração de todas as estrelas na parte de baixo da esfera azul, sem que se respeite aquela que fica acima, simbolizando o estado do Pará. Para piorar, são dispostas de forma aleatória, quase que formando linhas de estrelas, uma ao lado da outra. Isso é facilmente constatado nas bandeiras que são vendidas em supermercados e pelos camelôs nos arredores do Estádio Pascual Guerrero. A desproporção dos desenhos também é gritante. Em alguns casos, o losango amarelo é muito grande. Em outros, o círculo azul parece um ponto no centro, de tão pequeno. Tonalidades de cores também não são respeitadas. Há, também, as aberrações. Na Sexta Avenida, próxima ao centro, é possível encontrar bandeiras nas quais o círculo azul foi suprimido. Em outras, além da desproporção e do número insuficiente de estrelas, a mensagem "Ordem e Progresso?? foi escrita à mão na linha branca. Em espanhol. Surpresa - Ao ser informada dos erros nas bandeiras brasileiras que circulam por Cali, seja na mão de torcedores, antenas de automóveis ou então ornamentando pontos comerciais, a assessora da empresa Himego, responsável pela distribuição do material, Soraya Lopes, ficou surpresa. "Sinceramente, nós não sabíamos disso. Já recebemos o produto pronto.?? Ela garantiu que vai informar os responsáveis pela produção para que corrijam os erros. Mas se aos olhos dos brasileiros as bandeiras causam estranheza, para os colombianos não faz diferença. Soraya disse que a procura pelo souvenir é grande e não há para entrega imediata. "É preciso esperar de sete a oito dias.?? Cada bandeira é vendida por 15.000 pesos (R$ 16,00).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.