Colombianos surpresos e decepcionados

Com surpresa e decepção. Foi dessa forma que os colombianos reagiram à derrota da seleção brasileira por 2 a 0 para Honduras na noite de segunda-feira, em Manizales. O mundo ainda não acredita no que aconteceu e busca uma explicação para a decadência do futebol brasileiro. A equipe, que era apontada por todos como a favorita à conquista do tricampeonato do torneio sul-americano, fracassou novamente, como nos últimos meses. Todos esperavam um confronto entre Brasil e Colômbia nas semifinais, que pararia o país. Entre os jornalistas do mundo que estiveram no Estádio Palogrande acompanhando a partida entre Brasil e Honduras, prevalecia a dúvida. "O que está acontecendo?", insistiam em perguntar para seus colegas brasileiros. Repórteres brasileiros eram procurados para dar entrevistas e explicar a tragédia, como se fossem jogadores. Carlos Billardo, comentarista de televisão e técnico campeão mundial com a Argentina em 1986, acredita que o problema é a falta de bons jogadores. Para ele, a safra é ruim. "O Alex, que é considerado craque, passa a maior parte do jogo apagado, o Guilherme é fraco, a defesa é ruim..." Billardo acha que o Brasil não tem nenhuma chance de competir com a Argentina na atualidade. Dois chineses, que trabalham para uma agência de notícias, tentavam fazer uma análise após a derrota de segunda-feira para Honduras. Depois de tanto discutir, chegaram à conclusão de que o Brasil é apenas a 6ª ou 7ª equipe do mundo. Hugo Sanchez, maior craque da história do México, também fez duras críticas. "O Brasil está mal." Apesar da classificação da equipe colombiana, os jornais deram mais destaque ao desastre brasileiro. O diário El Pais, de Cali, destacou a velocidade e a garra dos hondurenhos para conquistar a ´histórica vitória sobre os brasileiros". E comparou a derrota de segunda com o Maracanazo. O El Tiempo, de Bogotá, o maior do país, deixou claro o sentimento de surpresa que tomou conta do noticiário. Sob a foto da vitória colombiana, estava a manchete esportiva "Incrível: Brasil está fora!"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.