Vasco enfrenta Bahia e tenta se manter na liderança da Série B

Invicto há 30 partidas, o Vasco enfrenta o Bahia neste sábado, às 16h30, no estádio de São Januário, no Rio, pela quarta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo é um confronto direto pela liderança. A equipe carioca tem 100% de aproveitamento na competição, com três vitórias, e lidera com 9 pontos. O time baiano segue na cola apenas dois pontos atrás.

Estadão Conteúdo

28 de maio de 2016 | 06h45

Herói no jogo contra o Vila Nova após marcar os dois gols da vitória, Nenê entra em campo neste sábado pendurado. O camisa 10 recebeu cartão amarelo no fim da partida depois de se envolver em uma confusão com um jogador da equipe adversária. Contra o Bahia, a responsabilidade do meia é dupla: levar o Vasco à sua quarta vitória consecutiva e não virar um problema para o duelo de terça-feira contra o Oeste, em Osasco (SP). Ou seja, cartão amarelo não é uma opção.

Nos últimos dois encontros de Vasco e Bahia, pelo Brasileirão de 2013, nenhuma das equipes levou a melhor - foram dois empates. A partida marca também o reencontro do treinador Doriva com o time carioca. Essa não será a primeira vez que ele enfrentará o antigo clube. No ano passado, comandando a Ponte Preta, cruzou com o Vasco na 24.ª rodada do Brasileirão e o time cruzmaltino saiu de campo com a vitória.

TIMES - Sem Andrezinho e Madson, que se recuperam de lesões, e sem Diguinho, que cumpre suspensão após receber cartão vermelho no jogo contra a Vila Nova, as opções do técnico Jorginho ficam restritas. O treinador será obrigado a mudar não apenas o time titular como também o esquema tático da equipe. Yago Pikachu retorna para a lateral direita.

Jorginho tem duas opções: deixar o time mais ofensivo com o atacante Eder Luís ou promover a entrada do meia Evander para manter a tática da última partida. O goleiro Martín Silva acompanha a seleção do Uruguai na Copa América Centenário e não participará do jogo. Jordi é seu substituto. "O Pikachu vai jogar, o Madson não tem condições de jogo. Só temos a dúvida se vamos no 4-4-2 (Bruno Gallo ou Evander) normal ou se entra no 4-2-3-1 (Eder Luis)", afirmou.

Enquanto o técnico vascaíno sofre com desfalques, Doriva terá alguns reforços para o jogo. Contratado no final de abril, o atacante Renato Cajá foi regularizado e pode ir a campo. Os atacantes Edigar e Thiago Ribeiro se recuperaram de lesão e estão à disposição do treinador. O volante Juninho está suspenso para o duelo deste sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.