José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Com 100% na Libertadores, Mano Menezes quer bom início do Cruzeiro no Brasileirão

Time mineiro estreia contra o Flamengo, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro

Redação, Estadão Conteúdo

24 de abril de 2019 | 10h06

O Cruzeiro está sobrando na Copa Libertadores com 100% de aproveitamento na fase de grupos - cinco vitórias em cinco jogos - e agora pensa no Campeonato Brasileiro. Logo após o triunfo sobre o Deportivo Lara, na Venezuela, o técnico Mano Menezes já voltou o seu foco para a competição nacional, que começará neste sábado. O time mineiro estreia contra o Flamengo, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, e o comandante quer um bom início no torneio.

"Em relação ao Campeonato Brasileiro, acho que começar bem o torneio é importante. O início do Brasileiro não te dá conquista de título, mas separa as turmas. Separa a turma da frente das outras, iniciar bem é importante. Vamos para um jogo difícil no Maracanã contra o Flamengo, mas temos alguns jogadores que puderam ficar fora e recuperar. Vamos colocá-los no sábado, às 21 horas, lá para lutar pela vitória que em pontos corridos é fundamental você ter essa capacidade de vencer jogos fora de casa também", ressaltou Mano Menezes.

Por conta da disputa da Copa América, o Brasileirão terá nove rodadas antes da parada para a competição que será realizada no Brasil. Neste período, o Cruzeiro fará quatro partidas como mandante, mas apenas as duas primeiras (contra Ceará e Goiás) no Mineirão, já que o estádio em Belo Horizonte será cedido à Conmebol na metade de maio.

Sobre a Libertadores, Mano Menezes pede calma mesmo com a campanha perfeita na competição. "(O Cruzeiro está) Sobrando na fase de grupos. Vamos com calma, a gente sempre defende isso, a competição é por etapas. O Cruzeiro está fazendo uma ótima primeira etapa, vai para a última rodada podendo chegar a 18 pontos, que é 100% de aproveitamento. Vamos continuar fazendo isso. Coube a competência do time levar a essa situação. Vamos tentar tirar proveito, sem obsessões, sem loucuras, vamos deixar Dedé fora na última rodada, contra o Emelec, está com dois cartões, depois zera, não pode tomar o terceiro se não fica fora no primeiro jogo da oitavas. Então são coisas que podemos fazer porque chegamos antes", afirmou.

O treinador comemorou mais uma vez o retorno do meia Thiago Neves, que já havia entrado em Camp na partida decisiva do Campeonato Mineiro no último sábado e nesta terça-feira desenvolveu grande papel na vitória na Venezuela. "O retorno do Thiago Neves para nós é de uma felicidade imensa. Ele sempre foi decisivo e começar a tê-lo quando a fase mata-mata se aproxima, quando a Copa do Brasil se aproxima, quando o Campeonato Brasileiro se inicia, é realmente algo importantíssimo. Cuidamos para que a recuperação fosse de forma cautelosa", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.