Eric Gaillard/ Reuters
Eric Gaillard/ Reuters

Com 2 de Pastore, PSG vira líder do Francês a   5 rodadas do fim

Cavani sacramenta placar e acaba com jejum de três meses

Estadão Conteúdo

18 de abril de 2015 | 15h05

O PSG derrotou o Nice por 3 a 1 neste sábado, fora de casa, e assumiu a liderança do Campeonato Francês a cinco rodadas do término da competição. O time de Paris foi a 65 pontos, um a mais do que o Lyon, que recebe o Saint-Etienne neste domingo e ficará com uma partida a mais - como disputa a Liga dos Campeões, o PSG teve o jogo da 32ª rodada, contra o Metz, adiado.

Sem Ibrahimovic, suspenso, coube ao meia argentino Pastore comandar a vitória da equipe ao anotar dois gols. O uruguaio Cavani marcou o outro, de pênalti. Bodmer descontou. A partida marcou o retorno de Lucas à equipe titular. O brasileiro, que se recuperou de uma lesão na virilha, entrou no decorrer dos dois últimos jogos, mas não era titular desde fevereiro.

Outro brasileiro que se destacou foi David Luiz. Depois de uma atuação ruim na derrota para o Barcelona por 3 a 1 na Liga dos Campeões, o zagueiro se redimiu. Ele formou dupla com o compatriota Marquinhos e não comprometeu. No segundo tempo, ainda chegou a cabecear uma bola no travessão. O PSG atuou desfalcado do zagueiro Thiago Silva e do volante Thiago Motta, machucados.

As duas equipes fizeram um primeiro tempo equilibrado, com poucas chances de gol. O PSG abriu o marcador aos 40 minutos. Lucas recebeu na intermediária e encontrou Pastore na área. O argentino dominou e tocou na saída do goleiro Pouplin. O Nice deixou tudo igual cinco minutos mais tarde. Benhrama bateu para o gol de fora da área e a bola sobrou para Bodmer, livre na pequena área, completar para o gol.

O PSG voltou melhor para a etapa final. Disposto a retomar a liderança, foi para cima do adversário e voltou a ficar na frente do marcador aos 17 minutos. Pastore recebeu na entrada da área, bateu para o gol e Pouplin espalmou. A bola voltou para os pés do argentino, que chutou novamente e fez. Seis minutos depois, o time de Paris matou o jogo. Cavani recebeu de Lavezzi na área e foi derrubado por Amavi. Pênalti, que o próprio uruguaio bateu forte no canto direito para ampliar o marcador.

Os parisienses agora concentra as atenções para a difícil missão que tem na Liga dos Campeões. Na terça-feira, encara o Barcelona no Camp Nou e precisa vencer por três gols de diferença para avançar às quartas de final da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.