Martin Bernetti/AFP
Martin Bernetti/AFP

Lionel Messi mantém jejum de conquistas pela seleção argentina

Com 24 títulos pelo Barça, astro fica com o vice na Copa América

GONÇALO JUNIOR, enviado especial a Santiago, O Estado de S. Paulo

05 de julho de 2015 | 08h29

Logo após ter recebido a medalha pelo segundo lugar na Copa América, Lionel Messi retirou do pescoço o símbolo da derrota. Outros jogadores fizeram o mesmo, mas o gesto do camisa 10 foi emblemático. A derrota para o Chile, nos pênaltis, por 4 a 1, na noite de sábado, foi a terceira chance que Messi perdeu de conquistar um título com a camisa da seleção principal da argentina.

Antes havia perdido a Copa América de 2007 (derrota para o Brasil por 3 a 0) e a Copa do Mundo no Brasil no ano passado (derrota para a Alemanha por 1 a 0). O astro tem 24 títulos com o Barcelona, mas não consegue ser campeão com a Argentina.

O camisa 10 teve atuação razoável na final da Copa América contra o Chile. Foi o responsável pelas duas principais jogadas de gol de sua equipe, mas pouco fez diante de perfeita marcação chilena. Terminou o jogo no Estádio Nacional de Santiago com uma finalização e apenas uma jogada de destaque.

Faltou a genialidade que havia mostrado na goleada sobre o Paraguai. Ele converteu seu pênalti com categoria e sofreu ao ver os erros de Higuaín e Banega. Só Messi marcou para a Argentina nos pênaltis. A cavadinha de Sanchéz, seu ex-companheiro do Barcelona, acabou com o sonho do primeiro título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.