Com 3 de Christian, Corinthians bate Juventus e segue 100%

Em noite inspirada de Christian, autor de três gols, o Corinthians passou pelo Juventus por 4 a 1, nesta quarta-feira, no Pacaembu, e manteve os 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista - conquistou todos os nove pontos em disputa.O veterano atacante assumiu a artilharia isolada do Estadual, com quatro gols, e foi aplaudido por todo o estádio quando foi substituído no segundo tempo. O outro gol foi marcado pelo boliviano Arce, que fez sua estréia pela equipe.Depois de sofrer com um ataque tímido em 2006, o Corinthians chegou à marca de 11 gols nos três jogos disputados no Paulistão. Jaílson, protagonista da vitória sobre o São Bento, no último domingo, desta vez teve atuação tímida e foi ofuscado pelo companheiro de frente. Foram cinco gols no Pacaembu, mas poderiam ter sido muito mais. Com um minuto de jogo, cada time já havia perdido uma chance clara, o Corinthians, com Jaílson, o Juventus, com Nunes, este na cara de Marcelo. Prenúncio de uma partida aberta, com os atacantes superando os zagueiros.O goleiro do time da Mooca, Deola, ainda fez duas ótimas defesas, em chutes de Magrão e Christian. Mas ele não contava com o agarrão do zagueiro Gian sobre o experiente atacante. Pênalti que o próprio Christian cobrou para fazer 1 a 0, aos 17 minutos.Apesar da desvantagem, o Juventus não se intimidou e criou perigo, aproveitando também a instabilidade de Marinho e Marcelo. Teve até um pênalti não marcado de Marcelo Mattos sobre Léo Mineiro. No entanto, num contra-ataque o Corinthians praticamente matou o jogo: aos 41, Christian recebeu de Rosinei e precisou chutar duas vezes para vencer Deola. Logo no começo da etapa final, Nunes e Betão se desentenderam e foram expulsos pelo confuso árbitro Alex Sander da Rosa Lefeu. A tendência era de que, com mais espaços, a partida ficasse mais aberta, mas não foi o que aconteceu. O Corinthians diminuiu o ritmo e o Juventus pouco ameaçou. Ainda assim, aos 22, Christian consagrou-se de vez ao desviar malandramente chute de Jaílson.Mais dois gols foram reservados para os minutos finais. Aos 40, o garoto Fabrício, em seu primeiro lance no jogo, segurou Sérgio Lobo na área. O próprio atacante bateu e descontou. Cinco minutos depois, Magrão fez bela jogada e achou Arce livre na área. Com estilo, o boliviano desviou de primeira e deixou seu cartão de visita para a torcida corintiana.Ficha técnica:Juventus 1 x 4 CorinthiansJuventus - Deola; Valdir (Márcio Senna), Gian e Maxsandro; Thiago (Sérgio Lobo), Ivan, Naves, Manu (Renatinho) e João Paulo; Léo Mineiro e Nunes. Técnico: Edu Marangon.Corinthians - Marcelo; Rosinei, Betão, Marinho e Édson (Fabrício); Marcelo Mattos, Daniel, Magrão e Roger; Jaílson (Arce) e Christian (Wilson). Técnico: Emerson Leão.Gols - Christian, aos 17 e aos 42 minutos do primeiro tempo; Christian, aos 22, Sérgio Lobo, aos 40, e Arce, aos 45 do segundo. Árbitro - Alex Sander da Rosa Lefeu. Cartões amarelos - Gian, Marinho, Magrão, Arce, Sérgio Lobo e Márcio Senna. Cartões vermelhos - Nunes e Betão. Renda - R$ 223.495,00. Público - 14.572 pagantes. Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Agencia Estado,

24 de janeiro de 2007 | 23h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.