Ciro de Luca/Reuters
Ciro de Luca/Reuters

Com 3 de Mertens, Napoli goleia e fica mais perto da líder Juventus

Belga comanda vitória por 5 a 1 sobre o Empoli, em casa, e ajuda time a manter perseguição ao líder do Italiano

Estadão Conteúdo

02 Novembro 2018 | 19h38

O Napoli não quer perder distância para a Juventus na briga pela liderança do Campeonato Italiano. Nesta sexta-feira, no jogo que abriu a 11.ª rodada, o time napolitano goleou o Empoli por 5 a 1, no estádio San Paolo, em Nápoles, e diminuiu para três pontos (28 a 25) a vantagem da equipe de Turim, que ainda está invicta na competição. O atacante belga Dries Mertens foi o destaque ao marcar três gols.

Após a goleada nesta sexta-feira, o Napoli ficará na torcida neste sábado para tropeços de seus concorrentes. A Juventus jogará em casa, no Juventus Stadium, contra o Cagliari. Já a Internazionale, na cola dos napolitanos com 22 pontos, também jogará como mandante contra o Genoa, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão.

A derrota em Nápoles manteve o Empoli dentro da zona de rebaixamento - tem apenas seis pontos, na 18.ª colocação, somente à frente de Frosinone (5) e Chievo Verona (-1). A Udinese é a primeira fora da degola, em 17.º lugar, com nove pontos.

Em campo, o Napoli foi absoluto do início ao fim. Mesmo jogando com sete jogadores reservas - poupados para o decisivo jogo contra o Paris Saint-Germain, nesta terça-feira, pela Liga dos Campeões da Europa -, o time da casa não teve dificuldades para conseguir os gols. Em duas roubadas de bola, que resultaram em rápidos contra-ataques, fez 2 a 0 com os atacantes Lorenzo Insigne, aos nove minutos, e Mertens, aos 38.

Na segunda etapa, o Empoli esboçou uma reação e conseguiu diminuir em um chute cruzado, de dentro da área, de Francesco Caputo, aos 13 minutos. Mas as esperanças dos visitantes acabaram com mais um gol de Mertens, aos 19. Administrando a vantagem, o Napoli confirmou a goleada nos acréscimos com o centroavante polonês Milik, aos 45, e o terceiro de Mertens, aos 48.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.