Helvio Romero/AE
Helvio Romero/AE

Com 6 desfalques, Muricy faz mistério sobre escalação do Santos

Técnico diz que só irá divulgar time momentos antes do jogo contra o Cruzeiro, sábado, na Vila Belmiro

AE, Agência Estado

09 de setembro de 2011 | 12h04

Com seis desfalques já confirmados, o técnico Muricy Ramalho resolveu fazer mistério sobre a escalação da equipe que enfrentará o Cruzeiro, neste sábado, às 18 horas, na Vila Belmiro, pela 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador revelou nesta sexta-feira que só divulgará pouco antes do duelo o time titular que entrará em campo.

No confronto, Muricy não poderá contar com os volantes Danilo, suspenso, e Arouca, lesionado, além dos meias Paulo Henrique Ganso, Elano e Ibson e do lateral Pará, também todos com lesões.

"A gente está esperando os jogadores se recuperarem. Muita gente com sequência de jogos sentindo dores. Então, só vamos definir o time na hora do jogo mesmo", afirmou o técnico, que terá como consolo o retorno do zagueiro Durval, que cumpriu suspensão na vitória por 2 a 1 sobre o Avaí, na última quarta-feira, em Florianópolis.

Para completar os problemas de Muricy, o volante Henrique, que sofreu entorse no joelho esquerdo diante do time catarinense, é dúvida para o confronto com o Cruzeiro. Por causa do grande número de desfalques, o comandante destacou que a falta de entrosamento será um desafio extra para a equipe santista superar neste sábado.

"Não tem como manter o (mesmo) time. Isso é coisa do Brasileiro. É jogo atrás de jogo e você não recupera. O Cruzeiro é um time muito forte, sempre muito difícil. O plantel é muito forte. É um jogo dificílimo. A grande dificuldade é essa, mas para os dois lados: não ter um time bem entrosado", completou.

Ganso confiante - Entre os desfalques certos do Santos para este sábado, Ganso ficará pelo menos um mês fora dos gramados, segundo previsão do departamento médico. Porém, o meio-campista está confiante de que poderá se recuperar rapidamente, depois de ter sofrido uma lesão muscular na coxa logo no início do amistoso da seleção brasileira contra Gana, na última segunda-feira, em Londres.

"Já comecei a tratar e estou bem animado que logo voltarei. Foi uma lesão que acontece com quem está jogando, mas os fisioterapeutas e médicos do Santos já mostraram muitas vezes, inclusive comigo, que são muito bons e quero voltar o mais breve para o Santos e seleção", afirmou Ganso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.