Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Com a cabeça no Palmeiras, Corinthians decide vaga na Sul-Americana no Uruguai

Time paulista enfrenta o Montevideo Wanderers, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, mas já pensa no clássico com o Palmeiras

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

01 de agosto de 2019 | 04h30

O Corinthians terá um time misto diante do Montevideo Wanderers, hoje, às 21h30, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Duas razões fizeram o técnico Fábio Carille treinar com sete mudanças em relação à equipe que venceu o Fortaleza por 3 a 1 pelo Campeonato Brasileiro no domingo. 

A primeira foi a vantagem conquistada no jogo de idaCom a vitória por 2 a 0 em Itaquera, o Corinthians pode até perder por um gol de diferença ou por dois com gol marcado (3 a 1, 4 a 2) para ficar com a vaga nas quartas. Se perder por 2 a 0, haverá decisão nos pênaltis. 

 A segunda razão é o próximo confronto pelo Brasileirão: o clássico com o Palmeiras, também em Itaquera, no domingo. Carille enfrenta o time uruguaio pensando no arquirrival.  Apenas Cássio, Gil, Gabriel e Vital jogaram no Ceará e participaram dos últimos treinamentos antes do jogo decisivo em Montevidéu. 

Ontem, Carille dedicou uma parte do treino realizado ontem em Montevidéu à cobrança de pênaltis. Embora o Corinthians tenha boa vantagem, o treinador se mostrou precavido antes de decisão da vaga.

A novidade é o retorno do emia Sornoza, que ficou fora da vitória sobre o Fortaleza por causa de um edema na coxa direita. A tendência, no entanto, é que comece no banco de reservas. Mateus Vital deve ser o responsável pela armação das jogadas. Pedrinho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Jadson, liberado para resolver problemas particulares, não viajaram para Montevidéu. 

Titular na vaga de Ralf, que se recupera de lesão muscular, Gabriel admitiu que pensa no clássico – o Corinthians está em oitavo lugar com 19 pontos, oito atrás do Palmeiras, que é o vice-líder do torneio. “É uma coisa natural pelo instinto do jogador. A gente pensa sim (no Palmeiras). Quando chegamos para o treino, o Carille reuniu os jogadores e falou para esquecer o clássico, disse para focar na quinta. É um mata-mata, decidir no Uruguai é difícil, vai ter catimba, um jogo brigado. Estamos preparados. Não vamos só jogar pelo resultado da ida, vamos tentar vencer para seguir em frente”, afirmou. 

 “Vai ser um jogo perigoso, temos que focar na quinta-feira para sair com a classificação garantida e depois pensar no clássico”, afirmou Carlos Augusto, substituto de Avelar. 

Após sequência de quatro jogos com Urso como titular, Carille dará um descanso ao seu titular e testará Matheus Jesus com a missão de atacar e defender. “Pesa sim jogar no lugar dele. Urso é um grande jogador. Mas o Carille me passou confiança para mostrar a força do nosso grupo. Eu sou canhoto, ele é destro, mas não muda muito”, disse o jogador de 22 anos que estava na Ponte Preta. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.