Divulgação
Divulgação

Com a meta quase atingida no Paulistão, Portuguesa promete não relaxar

Clube quer confirmar permanência na divisão principal e mira ampliar diferença para zona de rebaixamento

Agência Estado

27 de fevereiro de 2014 | 20h56

SÃO PAULO - Quando se apresentou, o técnico Argel Fucks traçou uma meta de 14 a 15 pontos para livrar a Portuguesa do rebaixamento no Campeonato Paulista. Passadas seis rodadas, a equipe conquistou 13 pontos em 18 possíveis, abrindo seis de diferença para o Comercial, o primeiro na zona de descenso. Meta quase atingida, certo? "Não, ainda precisamos mais um triunfo para afastar de vez os riscos", afirmou o meia Rondinelly.

Apesar de o time próximo de atingir a meta, os jogadores entenderam a mentalidade do novo treinador e sabem que não é o momento de relaxar. "Por isso, vamos encarar o Palmeiras com extrema seriedade", alertou.

Após bater o Mogi Mirim por 2 a 0, na última quarta-feira, Argel Fucks terá uma semana para preparar a Portuguesa para o clássico contra o Palmeiras, na próxima quinta, no Pacaembu. Uma vitória, além de afastar os riscos de queda, podem dar uma motivação extra para o clube tentar a briga por uma vaga no Grupo C.

No momento, a Portuguesa ocupa a quarta colocação na chave, com 14 pontos. Como o Santos disparou na liderança, a tendência é que a segunda vaga fique entre Ponte Preta e São Bernardo. Apesar da distância para os concorrentes, Rondinelly crê na possibilidade de ficar com uma das vagas. "Acho que não caímos mais e ainda temos chances de classificação. É uma hipótese que nos serve de motivação", argumentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato PaulistaPortuguesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.