Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Com acerto por detalhes, Pablo deixa seu futuro nas mãos do Corinthians

Zagueiro diz que aguarda por resposta do clube para comemorar a renovação de contrato

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

17 Novembro 2017 | 11h00

O Corinthians pode anunciar até o começo da semana que vem a contratação do zagueiro Pablo. O acerto, sendo o jogador e representantes do clube, está próximo de ser concretizado e resta apenas o ajuste de alguns detalhes para o negócio ser concretizado e ele ser comprado do Bordeaux-FRA. Seu contrato atual, de empréstimo, expira em dezembro.

+ ‘Meu objetivo agora é ser artilheiro do Brasileiro’, diz Jô

Duas reuniões nessa semana fizeram as conversas evoluírem bastante. Na terça-feira, o Corinthians fez um proposta para acertar o pagamento das luvas para Pablo e seu empresário, Fernando César. Nesta quinta, o agente fez uma contra-proposta com uma variação pequena em relação ao que o clube havia oferecido.

“Está muito próximo. Agora depende do Corinthians, mas estou confiante em um final feliz. Já disse várias vezes que eu gostaria de ficar aqui e que vamos fazer de tudo para entrar em um acordo”, disse o zagueiro.

+ Podcast Corinthians: Campeão e artilheiro, Jô fala de seus objetivos e planos para 2018

A indefinição é apenas entre Pablo e o Corinthians. O clube já acertou com o Bordeaux o pagamento de 3 milhões de euros (R$ 11 milhões). O que está pendente é a forma de pagamento das luvas para o atleta e seu empresário. O Corinthians tenta pagar em muito mais prestações do que o agente e o zagueiro querem, mas os dois lados estão cedendo e o acordo parece próximo.

Independentemente da permanência de Pablo, a diretoria do Corinthians corre atrás de pelo menos um nome para o setor defensivo. O elenco conta, além de Pablo, com Balbuena, Pedro Henrique e Léo Santos. Vilson seria uma outra opção, mas ele ainda se recupera de uma cirurgia no joelho esquerdo e não joga desde março.

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians Pablo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.